Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Seleção portuguesa de futebol venceu por 1-3 na deslocação à Escócia, num jogo amigável. Um encontro que permitiu algumas estreias como aquelas de Hélder Costa e de Pedro Mendes, e que também permitiu o regresso de certos jogadores como Eder, herói do Euro-2016 que não foi convocado para o Mundial 2018.

O LusoJornal recolheu declarações destes três protagonistas que jogam ou jogaram em França. Hélder Costa (na foto na direita) chegou a envergar a camisola do Monaco, Pedro Mendes é jogador do Montpellier, e Eder jogou no Lille.

 

Eder, herói do Euro e goleador frente à Escócia

Eder, avançado que atua no Lokomotiv Moscovo, apontou o segundo tento da equipa. Em declarações à imprensa, o herói do Euro-2016 estava satisfeito com este regresso à Seleção: “É um orgulho grande representar a Seleção. Fiz tudo para ajudar a equipa. Fizemos um bom jogo, com jogadores que não têm jogado tanto e conseguimos uma grande exibição. A Seleção tem muita qualidade e jogadores a aparecer, uma geração muito boa que está a chegar, com bom futebol e muitos jogadores para todas as posições. Fizemos uma boa exibição, acho que também fiz uma boa exibição, e espero continuar a vir”, admitiu o carrasco da França, que não marcava desde a final do Europeu de 2016 com Portugal.

 

Pedro Mendes, “francês” com camisola das Quinas

Pedro Mendes, defesa-central do Montpellier, vestiu a camisola das Quinas pela primeira vez. Um grande orgulho para o defesa luso que joga no Campeonato francês de futebol: “É sempre um orgulho enorme representar o nosso país e estou disponível para ajudar. Não senti grandes dificuldades, fui bem recebido e senti-me entrosado com o grupo. Estava tranquilo nesta primeira exibição. Estou sempre disponível e trabalho para isso, mas deixo nas mãos do Selecionador”, assegurou o defesa português que atua em França.

 

Hélder Costa, uma internacionalização e um golo

Hélder Costa, avançado do Wolverhampton, foi o autor do primeiro golo. O atleta luso estava feliz com o tento apontado: “Estou muito feliz pela exibição da equipa e pelo golo, mas o importante é a vitória e o bom jogo. Se olharmos para o grupo, joguei com muitos deles na formação e isso foi muito importante na minha integração”, concluiu o jovem avançado de 24 anos que passou pelo Monaco.

 

Os dois próximos jogos de Portugal decorrem em novembro: a 17 frente à Itália em Milão, e a 20 frente à Polónia em Guimarães.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.1
X