Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Geminação de Saint-Galmier com Ribeira de Pena está interrompida desde o início da pandemia

Donativos LusoJornal

 

Saint-Galmier (42) é uma cidade francesa de 5.000 habitantes no departamento da Loire, perto de Saint-Etienne. Ribeira de Pena é uma vila portuguesa na região de Trás-os-Montes, com 7.000 habitantes. Estas duas localidades assinaram um Protocolo de geminação em 2009, que está agora a atravessar dificuldades devido à pandemia de Covid-19.

“Percebemos que havia uma forte procura por parte da Comunidade portuguesa. Já existia uma associação franco-portuguesa de amizade e um grupo folclórico português. 16% da população de Saint-Galmier é de origem portuguesa e é essencialmente proveniente de Ribeira de Pena. Foi por isso que assinámos esta geminação” explica Dominique Paulmier, Presidente do Comité de geminação e antigo Conselheiro municipal.

Depois da assinatura do Protocolo, foi criado o Comité de Geminação. Os principais intercâmbios entre as duas localidades são culturais e ajudam a manter os laços de amizade entre elas. Desde a assinatura da geminação, há mais de 10 anos, as duas corporações de Bombeiros estabeleceram intercâmbios, como também foi o caso do espaço juvenil municipal, das escolas de música, das equipas de futebol. Os alunos da creche e da escola primária também mantiveram uma correspondência regular. O Comité de geminação também participa anualmente na Feira do linho em Ribeira de Pena e no Festival da Europa em Saint-Galmier onde o Comité apresenta a vila geminada e Portugal em geral.

Atualmente, o Comité de geminação tem fortes ligações com o Maire e com o Conselho municipal, que por vezes acompanha as viagens a Portugal. “Para nós, é muito importante que o município acompanhe o que nós fazemos, porque justifica o pedido de subsídio e para mostrar o que tentamos organizar. Temos a sorte de ter um Maire muito ligado à cultura portuguesa, ele encoraja futuros intercâmbios. Há também um autarca que está encarregado de nos representar na Mairie. E mesmo que os autarcas mudem, não há impacto na nossa associação, a população tem orgulho em ser geminada, pelo que não há razão para que os intercâmbios parem, especialmente porque são culturais”. A Comunidade portuguesa da cidade está também muito presente durante as atividades propostas e não hesita em ajudar os membros do Comité de geminação.

No entanto, a crise sanitária perturbou os projetos do Comité. Apesar da reabertura de muitas atividades, é ainda impossível organizar qualquer evento. “A pandemia tornou os intercâmbios mais complexos. Tínhamos planeado ir a Portugal para a Feira do linho e celebrar o 10º aniversário da geminação em 2020, mas tudo se desmoronou. Ainda hoje não podemos planear nada. Antes de organizar qualquer coisa, queremos ter a certeza de que podemos avançar. De momento não o podemos considerar porque há demasiadas restrições como o recolher obrigatório ou o número de pessoas limitado a uma mesa. Seria ambicioso estabelecer uma data”.

O Comité de geminação de Saint-Galmier espera organizar a sua Assembleia Geral anual em setembro e retomar atividades “normais”.

 

Comunidade

 

 

X