Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

No sentido de promover o conhecimento e a internacionalização dos sistemas de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o Governo português lançou a iniciativa “Estudar e Investigar em Portugal / Study & Research in Portugal”, compreendendo uma plataforma de divulgação das instituições, projetos e atividades relacionadas com o ensino superior, a ciência e a tecnologia nacionais.

Um dos objetivos inscritos no plano de promoção da iniciativa Estudar e Investigar em Portugal dirige-se especificamente às Comunidades portuguesas no estrangeiro, “dando a conhecer o que representa hoje o sistema de ensino superior e de ciência e tecnologia em Portugal” diz uma nota da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas enviada hoje às redações.

“A aposta de Portugal no conhecimento, no estímulo à criatividade e à inovação, constitui uma prioridade do XXI Governo Constitucional, materializada, entre outros domínios, na definição de políticas públicas no domínio da internacionalização, envolvendo as áreas governativas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e dos Negócios Estrangeiros”.

Segundo o Governo, o contingente reservado para candidatos emigrantes portugueses e familiares que com eles residam “totaliza 7% das vagas existentes na primeira fase do concurso de acesso ao ensino superior (cerca de 3.500 vagas)”.

A Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, e o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, dirigiram uma carta às Comunidades portuguesas no Mundo, que foi difundida por toda a rede consular e diplomática portuguesa e divulgada também junto da Comunidade académica e científica, juntamente com um folheto informativo específico sobre o referido contingente.

No ano letivo 2017/2018 foram colocados 273 alunos, vindos de 29 países, através deste contingente.

 

O LusoJornal transcreve a carta conjunta dos Secretários de Estado

 

A aposta de Portugal no conhecimento, no estímulo à criatividade e à inovação, constitui uma prioridade do XXI Governo Constitucional, materializada, entre outros domínios, na definição de políticas públicas no domínio da internacionalização, envolvendo as áreas governativas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e dos Negócios Estrangeiros.

Em Portugal, o ensino superior e o sistema de ciência e tecnologia têm conhecido um processo de internacionalização sem precedentes, alcançado um reconhecimento expresso a diversos níveis. Entre outros aspetos nos seguintes planos:

– intensificação da mobilidade de estudantes e investigadores estrangeiros (aumento em 119% do número de estudantes estrangeiros nos últimos 8 anos);

– reforço do capital humano (crescimento de 74% de doutorados entre 2000 e 2010);

– expansão e reconhecimento da produção e atividade científica (nos últimos 25 anos a produção científica portuguesa aumentou 35 vezes);

– translação de conhecimento no contexto de redes internacionais de referência (ex. Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologias, European Space Agency, Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire);

– consolidação das instituições de ensino superior nos principais rankings internacionais (7 cursos de instituições portuguesas no top50 do ranking de Xangai, em 2018).

 

No sentido de promover o conhecimento e a internacionalização dos sistemas de CTES, o Governo português lançou a iniciativa Estudar e Investigar em Portugal / Study & Research in Portugal, compreendendo uma plataforma de divulgação das instituições, projetos e atividades relacionadas com o ensino superior, a ciência e a tecnologia nacionais.

A iniciativa integra o compromisso do Governo que define as orientações para a articulação da política de internacionalização do ensino superior e da ciência e tecnologia, no sentido da promoção de políticas públicas alicerçadas na valorização do conhecimento e da qualificação de recursos humanos, reconhecendo as instituições de ensino superior e de ciência enquanto espaços de criação e partilha do conhecimento que promovam a abertura à novidade, estimulem a inovação e contribuam para o desenvolvimento da sociedade, da cultura e da economia.

 

Study and Research in Portugal é um instrumento fundamental para a promoção e a internacionalização do país, em domínios como a diplomacia científica, o turismo, a mobilidade, a economia, o património, a língua e a cultura.

Um dos objetivos inscritos no plano de promoção da iniciativa Estudar e Investigar em Portugal dirige-se especificamente às comunidades portuguesas no estrangeiro, dando a conhecer o que representa hoje o sistema de ensino superior e de ciência e tecnologia em Portugal, constituindo alternativa e oportunidade para estudar ou investigar, investir e promover mais conhecimento, gerando contextos de inovação de referência internacional.

Saliente-se, em particular, o contingente especial reservado para candidatos emigrantes portugueses e familiares que com eles residam, dirigido às famílias, jovens, aos familiares de funcionários em serviço no estrangeiro em missões do Estado e associações e comunidades portuguesas na diáspora, visando informar sobre as oportunidades de acesso ao ensino superior em Portugal (ver mais informação anexa).

 

Informações adicionais podem ser encontradas no portal www.study-research.pt, que constitui um ponto único de acesso sobre a informação e serviços em torno do ensino superior e da investigação em Portugal. De referir ainda a disponibilização, pela Direção Geral do Ensino Superior, de um número direto para informação sobre o acesso ao ensino superior (213.126.100).

Estimamos que o contexto e o enquadramento proporcionados, fazendo jus à relevância e reconhecimento internacional da capacidade instalada, dos resultados e do impacto e reconhecimento da atividade científica e de formação superior, estimulem as comunidades portuguesas no estrangeiro no sentido de investir no nosso País e aproveitar o interesse e as oportunidades que a aposta na formação e na ciência e inovação em Portugal representam.

Para além da recomendação de consulta do portal Study & Research in Portugal, disponibilizando informação simplificada sobre o ensino superior (funcionamento, cursos, instituições, acesso e apoios), garantindo as condições adequadas para que as escolhas possam ser feitas de forma informada e consciente, enviamos, em anexo:

Folheto informativo sobre o contingente especial para candidatos emigrantes portugueses e familiares que com eles residam, dirigido às famílias, jovens, familiares de funcionários em serviço no estrangeiro em missões do Estado e associações e comunidades portuguesas na diáspora, visando informar sobre as oportunidades de acesso ao ensino superior em Portugal;

Desdobrável “Estudar mais é preciso – 10 razões”, dirigido aos jovens, famílias, professores, escolas e empresas, com o propósito de informar e evidenciar os benefícios da formação superior;

 

Chamamos ainda a atenção para a campanha de comunicação “Não desistas de ti”, com o intuito de destacar a importância da formação e do conhecimento ao longo da vida, desde as vantagens em matéria de emprego e condição socioeconómica, até aos benefícios em matéria de competências pessoais:

Vídeo de promoção e sensibilização dos jovens para as consequências de deixarem de estudar (https:// youtu.be/3ybUnflQ9XI), que começou a ser emitido nos canais de televisão a 17 de março;

Manifesto “Não desistas de Ti”, dirigido aos estudantes que se encontram a frequentar o ensino secundário, nos cursos científico-humanísticos e profissionais;

Portal www.continuaaestudar.pt, que acolherá informação relevante sobre as condições de acesso e frequência do ensino superior;

Com a estima e à V. disposição para quaisquer esclarecimentos e apoios complementares,

 

Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Maria Fernanda Rollo

 

Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

José Luís Carneiro

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
7.6
X