Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A equipa feminina de hóquei em patins do SL Benfica deslocou-se a França para defrontar e vencer de forma categoria a equipa do CS Noisy-le-Grand por 1-17, em jogo da ronda inaugural do Grupo A da Liga Europeia – a Liga dos Campeões feminina da modalidade.

O LusoJornal falou com Rúben Martins, jogador português da equipa masculina do Noisy-le-Grand e treinador adjunto da equipa feminina.

Primeiro jogo, uma derrota 1-17, foi demasiado pesado?

Perder um jogo 17-1 é sempre um resultado pesado, mas conhecendo a realidade entre as duas equipas, penso que é algo normal.

O que podemos dizer sobre a equipa do Benfica? Pode chegar longe nesta prova?

A equipa do Benfica tem todas as condições para chegar longe na prova.. Com várias jogadoras internacionais, entre elas 2 que estão entre as melhores do mundo, penso que têm tudo para poderem chegar longe e quem sabe ganharem esta competição.

Qual é objetivo do clube do Noisy? É uma aposta forte uma equipa feminina…

Este ano mudaram algumas coisas importantes no clube, o treinador é novo e consequente “staff”, com outra maneira de trabalhar, com uma equipa muito jovem, em que a mais velha tem 24 anos. O objetivo passa por fazer melhor que o ano passado em que terminaram em 3° lugar.

Para o Rúben, além de jogador na elite do Hóquei em Patins masculino, adjunto nas femininas, como é gerir estas duas funções? E o que o motivou a aceitar este desafio?

Fazer parte do staff da equipa feminina este ano é, para mim, uma experiência diferente de todas as que já vivi ao longo da minha carreira. É uma outra maneira de trabalhar, de pensar, e agir. Mas até agora tudo tem corrido muito bem e assim espero que o seja pelo menos até ao fim da época. A minha motivação para aceitar este desafio é simples. Uma equipa com muito valor, que a cada ano tenta ganhar o campeonato francês, que em 2 anos tem duas finais da Taça de França, e que a cada ano joga uma competição tão prestigiada como a “Liga dos Campeões” do hóquei, penso que só pode ser algo de motivador para qualquer pessoa que ama o hóquei e ama treinar. Para mim esta equipa estava um pouco ao “abandono” e com condições que não mereciam, e tenho como objetivo juntamente com cada elemento do staff de voltar a dar a esta equipa o máximo de condições possíveis.

 

Linda de Suza 19/20
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
8.9
X