Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
DzNULJ4co5o
Donativos LusoJornal

 

Até 2000, Portugal tinha um militar em posto em Richebourg, com as funções de guarda do cemitério, ocupando-se da sua manutenção e de o fazer mostrar a quem o visitasse.

Entre 1996 e 2000, José da Silva esteve em missão em Richebourg e nesta entrevista ao LusoJornal, conduzida por António Marrucho, explica a sua missão, deixando no entanto algumas criticas pelo facto de Portugal “não ter dinheiro” para suportar um militar com esta função em França, no único cemitério militar português fora de Portugal e onde estão sepultados 1.831 soldados (“e eram 1.833, porque dois foram transladados para Portugal”).

Regressado a Portugal, criou a Casa do Guarda e tem exposições que apresenta pelo país quando é solicitado.

 

Comunidade
X