Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

José (Joseph) Gago: o militar português do CEP sepultado em Metz

O VDK ou «Volksbund Deutsche Kriegsgräberfürsorge» é a organização que há quase 100 anos se ocupa das sepulturas militares alemãs, mas também das outras que ficaram naqueles cemitérios, mesmo não sendo de soldados alemães.

Vários portugueses estão neste caso. Citamos por exemplo, perto de Richebourg, o soldado chamado Silver, em Bauvin, e dois desconhecidos em Salomé.

Dos soldados portugueses, não enterrados em Richebourg, nem todos são desconhecidos (1).

Na necrópole de Metz Chambière, cidade que fazia parte da Alemanha antes de voltar a ser francesa depois da guerra, encontra-se um português chamado «Joseph» (José em português ) Gago, na cova n°1.826. Este soldado faleceu no dia 16 de abril de 1919. O VDK faz referência e a este português (ver «1 portugisischer Kriegstoter») (2).

Da nossa pesquisa, um só soldado com o nome de José Gago foi encontrado na lista dos soldados portugueses que participaram na I Guerra Mundial, tendo como número de placa de matrícula 24.082. Era filho de José Gago Silvério e de Maria Catarina. José Gago, quando partiu para a guerra era já casado com Custódia Domingos.

José Gago nasceu em Santa Catarina, Fonte do Bispo, concelho de Tavira, distrito de Faro. Embarcou de Lisboa no dia 25 de julho de 1917. Dado como desaparecido, terá morrido em Metz no dia 16 de abril de 1919, tendo sido sepultado com o nome de «Joseph» Gago.

Nos arquivos franceses também aparece registado com o nome de «Joseph Gago» (Ministère des armées, Base des Séputure de Guerre, Mémoire des Hommes) (3).

Das imensas pesquisas relativas aos militares que se encontram sepultados no Cemitério de Richebourg, nenhum veio do cemitério de Metz.

Aqui fica mais uma prova de que, ao contrário do que se encontra escrito na «Relação dos Militares sepultados nos Cemitérios de Richebourg l’Avoué, Boulogne-sur-Mer e Antuérpia» de 1937 (4), há soldados portugueses sepultados em vários países europeus.

Juntamos aqui José Gago à lista que o LusoJornal já publicou, recentemente, de soldados portugueses sepultados na Polónia e nos Países Baixos. Outros seguiram.

Que os nossos artigos possam ajudar a família a encontrar onde está sepultado o ascendente que participou à I Guerra Mundial e que até agora era dado como desaparecido, como consta no boletim do CEP.

Quero aqui agradecer o Frédéric Dumait (Mémorial Gen Web) e o Régis (Géris Leuques) que me ajudaram nas pesquisas sobre o soldado José Gago, encontrando a sepultura, fotografando-a e transmitindo-me a dita foto a 13 de abril de 2019, momento em que me encontrava em Richebourg.

 

Christine da Costa

 

Notes:

(1) www.volksbund.de/home.html

(2) https://kriegsgraeberstaetten.volksbund.de/friedhof/metz-chambiere

(3) www.memoiredeshommes.sga.defense.gouv.fr/fr/arkotheque/client/mdh/sepultures_guerre/detail_fiche.php?ref=2519028&debut=0

(4) Ministério da Guerra, 3a Direcção Geral (Estado Maior do Exército), Serviço das Sepulturas de Guerra no Estrangeiro, Lisboa, 1937. Para mais informações relativas à nécropole de Metz-Chambières, pode ver-se aqui (Paysages et sites de mémoire de la Grande-Guerre): www.paysages-et-sites-de-memoire.fr/site/metz-chambiere/

 

Comunidade
X