José Sarmento Lameirão foi eleito para o Conselho Nacional do PSD

Uma delegação de 13 militantes do PSD de Paris participou no fim de semana passado no 38° Congresso do PSD, em Viana do Castelo. O Deputado Carlos Gonçalves fez um empolgado discurso em representação das Comunidades e José Sarmento Lameirão, antigo autarca em Ormesson (91) e candidato às próximas Municipais, foi eleito para o Conselho Nacional do Partido.

A Delegação do PSD Paris era composta por 6 Delegados oficiais – Carlos Gonçalves, Joaquim Morais, José Sarmento Lameirão, José Vara Rodrigues, David Gomes e Fernando Gonçalves – mas integrava também sete observadores: Elodie Francisco, Emília Pinto, Henrique Almeida, José Ferreira, António Manso dos Reis, Joaquim Ferreira e António Pinto.

Carlos Gonçalves foi várias vezes eleito para o Conselho Nacional do PSP – o “Parlamento” do Partido entre dois Congressos – mas desta vez não concorreu. José Sarmento Lameirão é membro da Comissão Política do PSD de Paris e foi Conselheiro Municipal em Ormesson até 2014. Desta vez é candidato na Lista da atual Maire e tem fortes probabilidades para ser eleito.

“Deixo aqui uma palavra de agradecimento a todos aqueles que me apoiaram e de uma forma especial ao Pedro Xavier, Presidente da Comissão Política da do PSD Reino Unido; Artur Amorim, Presidente da Mesa do PSD Alemanha; José Martinho, Presidente da Comissão Política do PSD Suíça; Joaquim Morais, Presidente da Secção PSD de Paris, assim como a todos os militantes do PSD Paris” escreveu José Sarmento Lameirão nas redes sociais depois da eleição. “Como é óbvio, não podia esquecer o nosso Deputado Carlos Gonçalves que tem feito um extraordinário trabalho em prol da nossa Comunidade por essa Europa fora. Este Congresso reforçou de forma bem clara a posição na liderança do partido do nosso Presidente Rui Rio a quem desejo muito sucesso e garanto total apoio”.

Para além de José Sarmento Lameirão, as Secções do PSD na Europa têm um outro elemento no Conselho Nacional do PSD: Vítor Gomes, da Secção do PSD em Bruxelas, que foi o número dois de Carlos Gonçalves nas últimas eleições Legislativas.

No seu discurso, Carlos Gonçalves lembrou que “o nosso Partido é como o país, está repartido pelo mundo” e frente Rui Rio, disse que “o nosso lema é ‘Todos por Portugal’ e no ‘todos’ temos de incluir os Portugueses que residem no estrangeiro”.

O Presidente do PSD tem sido acusado de não dar a devida atenção aos Portugueses residentes no estrangeiro e talvez por isso, Carlos Gonçalves disse que “o Presidente do Partido falou aqui do centralismo de Lisboa. Nós temos Lisboa, depois temos os grandes centros urbanos, depois temos o litoral em oposição ao interior e só depois, em 5° lugar, é que vêm os Portugueses espalhados pelo mundo que são as nossas Comunidades”.

Lembrando o peso das remessas mas também “o contributo direto e indireto para a economia do país”, o Deputado eleito pelo círculo eleitoral da Europa disse que “andam a oferecer dinheiro para regressarem a Portugal, mas os Portugueses residentes no estrangeiro não necessitam de dinheiro para regressar, necessitam de condições dignas”.

 

LusoJornal Artigos