Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Política

 

 

O antigo Primeiro Ministro francês Manuel Valls é candidato às eleições legislativas francesas pelo 5° círculo eleitoral dos Franceses no estrangeiro, que integra Andorra, Mónaco, Espanha e Portugal. É candidato pela “Majorité Présidentielle”, mas a candidatura está a gerar polémica.

Na eleição de 2017, este círculo eleitoral foi ganho por Samantha Cazebonne, também pela lista de Emmanuel Macron, que entretanto foi eleita Senadora, deixando o lugar a Stéphane Vojetta. Agora, a “Majorité Présidentienne” substitui o Deputado pelo candidato Manuel Valls. Mas Stéphane Vojetta anuncia que será candidato dissidente.

Stéphane Vojetta tem 47 anos, é bancário e mora há 20 anos em Madrid. Em 2017 criou a delegação local de La République en Marche (LREM). Agora assume a sua candidatura dissidente, diz que vai ganhar a eleição e espera ser reintegrado, depois, na Majorité Présidentielle.

Em declarações aos jornalistas, Stéphane Vojetta diz que lhe custa ter ter ficado a saber da candidatura de Manuel Valls pela imprensa. “Imagino que Emmanuel Macron cedeu face à pressão de Manuel Valls”, mas garante que mostrou fidelidade durante 5 anos e opõe-se ao “candidato paraquedista”.

O antigo Primeiro Ministro mora em Barcelona desde 2018 mas a Delegação da LREM garante que nunca se implicou junto da Comunidade francesa. No entanto, Manuel Valls diz que quer provar aos eleitores que é uma chance terem um antigo Primeiro Ministro a representá-los no Parlamento francês.

Para sua defesa, Manuel Valls diz que Stéphane Vojetta só assumiu funções em outubro de 2021, quando Samantha Cazebonne foi eleita Senadora, e garante que a Senadora o apoia.

 

Donativos LusoJornal
X