Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Ana Paixão, além de dirigir a Casa de Portugal André de Gouveia (Cité Internationale Universitaire de Paris) há uma década, é igualmente doutorada em Literatura Comparada e diplomada em piano pelo Conservatório de Coimbra.

É nesta condição que Ana Paixão lançou este mês “Rhétorique Littéraire et Musicale – Les Traités portugais (XVIIe-XIXe siècles).

Erudita, se bem que acessível, esta obra de Ana Paixão, publicada pela Éditions l’Harmattan, pretende descobrir a maneira como a Literatura e a Música se tornaram “artes cúmplices”.

Especialista em ambos os campos, a autora estuda os tratados de retórica, música e poesia portugueses redigidos ao longo de trezentos anos para responder a duas pertinentes perguntas que são, no fundo, as premissas deste trabalho: em que medida a escrita de uma partição se aproxima da composição de um texto literário? Que princípios e técnicas partilham a escrita musical e literária?

 

Cultura
X