Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Lurdes Fernandes, uma das mais conhecidas porteiras de Paris, é candidata às eleições municipais francesas dos dias 15 e 22 de março, na lista do atual Maire Geoffroy Boulard.

“Loulou” como é conhecida, tem participado em diversos programas de televisão e é conhecida no bairro, não apenas por ser portuguesa, mas sobretudo porque é um importante elo de ligação entre os habitantes da rua onde trabalha.

 

Como surgiu este convite para integrar a lista de Geoffroy Boulard?

Foi ele que me pediu. Eu trabalho aqui há muitos anos, enquanto voluntária, no quadro de uma “delegação solidariedade”, na organização de eventos para os seniores: programação de sessões de cinema, conferências, saídas, cafés, encontros… O Geoffroy Boulard conhece a minha implicação, sabe que eu estou tão implicada aqui e perguntou-me se aceitava esta aventura, argumentando que não me ocuparia mais tempo do que aquele que eu já dou para a cidade. Não respondi logo, pedi algum tempo de reflexão, queria primeiro informar-me bem, mas depois aceitei um encontro com ele e disse que sim ao desafio. Eu apoio este Maire e espero continuar a fazer o que eu já faço hoje, mas com outro estatuto.

 

Encontra-se numa posição elegível…

Sim, sou 26ª numa lista de 36 pessoas. Se for eleita, terei a Delegação da Solidariedade em relação com um Maire-Adjoint. Mas para já é necessário ser eleita.

 

Este é o passo mais importante desde que chegou de Cambra, no concelho de Vouzela?

Eu vim para França com apenas 15 anos de idade, trabalhar para casa de um casal de Portugueses, onde fiquei até aos meus 18 anos. Depois fui Jeune-fille-au-pair durante 5 anos, em casa de uma família francesa. Entretanto aquele que era meu namorado veio de Portugal, casámos, tivemos 3 filhos, e concorri para um lugar de porteira porque é um trabalho em que podia ocupar-me dos meus filhos. Era uma forma de conciliar o trabalho e a educação deles. Há 27 anos que moro no mesmo edifício.

 

É impressionante porque na sua rua toda a gente a conhece…

Eu organizo a maior festa dos vizinhos em França, com mais de 1.000 pessoas na rua. No meu prédio somos como uma família e a minha rua é como uma aldeia, conhecemo-nos todos, todos nos falamos, as pessoas ajudam-se umas às outras, são atenciosas, uns convidam os outros, passamos fins de semana juntos,…

 

Mas até aqui, tinha uma função aglutinadora, ao concorrer às eleições não teme que crie inimizades, que a política divida em vez de juntar?

Eu sempre digo que a política, a religião e o desporto não devem dividir as pessoas, não devem ser causa de desentendimentos e sempre digo a toda a gente que, apesar de sermos amigos, não é porque eu estou numa lista ou porque apoio o Maire que nos vamos chatear. Depois, isto também é uma forma de vermos quem são os nossos verdadeiros amigos, porque se se afastarem por eu ser candidata, então é porque finalmente não eram tão amigos como isso.

 

O que me diz de Geoffroy Boulard?

Conheço o Maire desde 2007, é muito humano, muito atencioso, toma o tempo necessário para ouvir as pessoas, para falar com elas, responde a toda a gente, escreve um postal de Boas Festas e é ele mesmo quem escreve umas palavrinhas… Somos um dos maiores bairros de Paris e eu estou muito orgulhosa que Geoffroy Bullard seja o Maire de Paris 17. Ele sucedeu a Brigitte Kuster de quem continuo a gostar muito e estou muito orgulhosa de viver neste bairro.

 

Como está a decorrer a campanha?

Está a correr muito bem. Eu ocupo-me de organizar com a Nathalie Maurice, uma das colaboradoras do Maire, um café-debate todas as segundas-feiras, com os habitantes do bairro. Temos de distribuir folhetos para anunciar estes eventos onde as pessoas colocam todo o tipo de perguntas. Mas o que é interessante é que as pessoas não aparecem apenas para tomar um café com o Maire, trazem também soluções, participam ativamente, cada um acrescenta a sua pedra ao edifício, estoua gostar muito. E para bem dizer, esta minha implicação ajuda a dar uma imagem mais moderna da minha profissão.

 

No 17° bairro de Paris moram cerca de 170.000 habitantes. É uma população idêntica à da cidade de Toulon, dentro da Capital.

Geoffroy Boulard concorre pelo partido Les Republicains, mesmo se a lista é aberta à sociedade civil e apoia a candidatura de Rachida Dati a Maire da capital.

 

LusoJornal Artigos
X