9   +   1   =  

Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O agrupamento musical Lusibanda ganhou nome nos últimos anos e impôs-se no setor dos bailes pela França fora. Mas Lusibanda é também uma associação portuguesa, na cidade de Le Havre, cujo Presidente é Filipe Pereira, o teclista do grupo, e a Secretária é Manuela Pereira, esposa e cantora do Lusibanda.

As principais atividades da associação passam pela organização de bailes e espetáculos.

 

Qual o impacto do confinamento para a associação?

A nossa associação teve de cancelar já duas festas, uma no dia 25 abril com uma Noite de fados numa linda sala do Havre, o Magic Mirrors, e outra no dia 30 de maio, com o nosso trio Lusibanda, com entrada gratuita para alegrar o nosso pessoal, mas não foi possível.

 

Este confinamento trouxe problemas financeiros para a associação?

Por enquanto, a nossa associação não sofreu financeiramente.

 

Então também não solicitaram apoios?

Não, até agora nunca solicitámos nenhum apoio financeiro.

 

Quando espera que a associação volte às atividades?

Esperamos ainda fazer uma festa no dia 27 de junho com a cantora Virginie, a cantora Linda, Rui Bandeira e o nosso trio musical Lusibanda, esperando que as coisas entrem na ordem.

 

Acha que o público vai continuar a frequentar as associações?

Acho que sim, o nosso publico sempre foram pessoas cheias de alegria e aqueles que nós temos no nosso Facebook Lusibanda dizem-nos que estão mortos para recomeçar a vir dançar connosco. E nós também sentimos muito a falta de todos os nossos amigos e do público em geral.

 

Depois da pandemia, o que pode mudar no movimento associativo português?

Para nós, acho que não deve mudar nada, na maneira de ser dos Portugueses, somos um povo alegre e dado. Apesar de tudo, acho que deve haver muitas associações afetadas financeiramente e talvez algumas têm de fechar. Isso seria triste, mesmo triste. Por isso, logo que isto acabe de vez, conto com a compreensão do nosso povo para ajudar o mais possível as associações, para elas poderem continuar a fazer viver o nosso Portugal aqui em França. Por isso muito obrigado ao LusoJornal por manter as informações e o relacionamento entre nós.

 

Associações
X