Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Imigrante

 

Saiu do seu país sem nada,

Sem bagagens com um saco na mão.

Meteu-se sozinho à estrada,

Só com a esperança no seu coração.

 

Partiu de uma nobre e forte nação,

Deixando a família à sua espera

Onde deixou histórias e recordação,

Fugindo de uma vida e de uma guerra.

 

Correndo o risco de na miséria ficar,

Cheio de fome sem trabalho e ao frio.

Saltando de comboios e a caminhar,

Atravessando serras, caminhos e rios.

 

Encontrou em outro país acolhimento,

Onde as diferenças e o amor era igual.

Atravessou fronteiras em sofrimento,

Mas sempre com saudades de Portugal.

 

O imigrante não abandona Portugal,

Ele só procura uma vida melhor para viver

Porque no seu país ele ganhava mal,

Prefere estar longe e no silêncio sofrer.

 

Muitos partem para a miséria esquecerem,

Onde vão conhecer a verdadeira realidade.

Nunca esquecem esse país onde nasceram,

Quando voltam, os olhos choram de saudade.

 

São os únicos que conhecem a saudade,

São fiéis às suas culturas e tradições.

Estão sempre prontos a abraçar a felicidade.

Quando estão em família, juntam os corações.

 

Ser imigrante é conter as lágrimas e as esconder,

Longe de um país que mora no seu coração.

É voltar um dia a esse país que os viu nascer,

Porque Portugal foi sempre a sua verdadeira paixão…!!!

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 31 Votos
4.0
X