Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Com apenas 36 anos de idade, Jérôme de Abreu, gerente de uma empresa de transportes, militante do Partido Socialista, quer ser o Maire de Ménétrol, no Puy-de-Dôme, substituindo a atual Maire Nadine Boutonnet, que se chamou durante muito tempo Nadine de Carvalho.

Até há pouco tempo era candidato único na cidade, até que a Conselheira ‘departamental’ Anne-Marie Maltrait decidiu lançar-se também ela em campanha.

Nadine Boutonnet, que trabalhava no Centre Hospitalier Guy Thomas, em Riom, reformou-se no ano passado e já tinha anunciado que não seria candidata à sua própria sucessão no fim dos dois mandatos.

Nadine Boutonnet foi casada com um Português, de quem enviuvou e costuma dizer que “sou Francesa mas sou mãe de dois filhos portugueses”. Milita no Partido Socialista desde os 16 anos, foi eleita pela primeira vez em 1995, primeiro como Conselheira municipal, depois como Maire Adjointe e desde 2008 era a Maire da cidade.

Amiga próxima da Deputada Christine Pires-Beaune, organizou em Ménetrol várias comemorações do 25 de abril e mesmo se ela própria escolheu o seu sucessor, Jérôme de Abreu, continua a integrar a lista “Bien Vivre à Ménetrol”.

Jérôme de Abreu nasceu em Clermont-Ferrand, mas vive em Ménetrol desde os 2 anos de idade. Foi Conselheiro municipal durante os dois mandatos de Nadine Boutonnet, e por isso conhece bem a cidade e a sua gestão.

Da lista faz parte uma outra portuguesa, Maria de Carvalho, 54 anos, nascida em Portugal. O pai emigrou em 1964 à procura de trabalho em França e a mãe veio três anos depois com os três filhos do casal. Desde então sempre viveu em Ménetrol. Entretanto foi representante dos pais na escola dos filhos, esteve sempre implicada na vida associativa, nomeadamente do clube de Pétanque. Maria de Carvalho já era Conselheira municipal e volta a candidatar-se nesta eleição.

A candidata que vai defrontar Jérôme de Abreu é Anne-Marie Maltrait, com 72 anos, ortofonista em Clermont-Ferrand e apaixonada por equitação. Já integra o Conselho Municipal de Ménetrol desde 2014 e, dada a ausência de candidatos do “centro-direita” decidiu deitar mãos à obra e apresentar candidatura.

 

LusoJornal Artigos
X