Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Municipais’20: Hermano Sanches Ruivo volta a ser candidato em Paris

LusoJornal / António Borga LusoJornal / António Borga

O Conselheiro de Paris Hermano Sanches Ruivo aproveitou a passagem do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina por Paris, para apresentar a sua candidatura nos 10 primeiros lugares do 14º bairro de Paris, com esperança de voltar a integrar o executivo de Anne Hidalgo onde já é atualmente o Conselheiro com delegação da pasta da Europa.

O evento teve lugar no Café de César et Paulo, na rue du Château, em Paris 14, “para um encontro com os Portugueses e Lusodescendentes”. Anne Hidalgo, cuja presença também tinha sido anunciada, não esteve encontro.

“Fico contente que o Fernando tenha vindo apoiar a Anne, mas também, de certa forma, apoiar um candidato que tem a ver com Portugal que sou eu” disse Hermano Sanches Ruivo aos jornalistas.

“Eu serei Presidente de um bairro da capital francesa quando passarmos de 90 mil a 500 mil inscritos nas listas eleitorais. Continuaremos o nosso trabalho, e se não for eu, será o meu filho, ou o meu primo ou quem assim o entender, mas é esse o futuro. Isso vai acontecer mais tarde ou mais cedo. Afinal, a Presidente da Câmara de Paris é franco-espanhola”, indicou o candidato, chamando a atenção para a importância da inscrição dos cidadãos portugueses nas listas para as eleições municipais.

Hermano Sanches Ruivo lembrou também, em relação à Comunidade espanhola que “Chegaram antes de nós, tem alguma lógica estarem a entrar primeiro”.

Fernando Medina esteve hoje em Paris para apoiar a recandidatura de Anne Hidalgo à Mairie de Paris. “Acho que é importante para todos que ela seja eleita com um bom resultado porque não só ela assegura uma boa governação em matéria de prioridade climática, também do equilíbrio social, num mundo hoje muito difícil, muito exigente, em que os radicalismos se têm espalhado, mas também porque ela tem tido uma importância muito grande a nível europeu e mundial ao mobilizar as cidades para a ação climática e para a justiça social” disse o Presidente da Câmara de Lisboa. “Paris tem ganho esta voz nos últimos anos ao mesmo tempo que os Estados têm estado parados com muita dificuldade em se fazerem mover na União Europeia, os Estados Unidos da América estão na situação que é de todos conhecida, muito mais isolacionistas e por isso a agenda política progressista tem avançado pelas cidades e Paris tem tido um papel muito importante. Nós temos uma relação de muita proximidade, ela é muito amiga de Lisboa, dos Portugueses, e vim cá mostrar-lhe o nosso apoio, esperando que os Portugueses possam dar esse apoio nas próximas eleições”.

O Presidente da Câmara de Lisboa, na qualidade de dirigente do PS, participou num evento de campanha de Anne Hidalgo, com outros 14 autarcas vindos de diferentes cidades europeias como Varsóvia, Milão, Lausanne, Oslo, Valladolid, Budapeste, Amesterdão, Florença ou Copenhaga.

O debate intitulado “La Planète en Commun” teve lugar na quarta-feira da semana passada, na Maison de la Chimie, em Paris, onde também participaram investigadores e especialistas do clima.

Além de um debate centrado na gestão das cidades com o ambiente em destaque, os autarcas presentes nesta reunião em Paris comprometeram-se a utilizar nas suas cidades apenas madeira certificada, de forma a combater a exploração das empresas de madeira após os incêndios na Amazónia e na Austrália.

Para Fernando Medina, Anne Hidalgo tem sido “uma boa Presidente na defesa de valores importantes para a Comunidade portuguesa em França” e diz que tenta fazer o mesmo com a Comunidade francesa em Lisboa.

“Lisboa, nos seus momentos áureos, sempre foi multicultural. E hoje, Lisboa está a viver um desses momentos, com pujança económica e reconhecimento cultural, cada vez mais procurada por muitas nacionalidades. Creio que temos conseguido que haja uma boa convivência entre todos”, concluiu o autarca de Lisboa.

Por outro lado, Fernando Medina considera que “a Comunidade portuguesa tem uma importância muito grande e histórica na cidade de Paris e é muito importante que assegure a sua voz e a sua representação. Tem-no feito e tem-no feito muito bem” disse aos jornalistas. “O Hermano tem sido um muito digno representante da Comunidade portuguesa. Parisiense, mas representando a sensibilidade própria de uma parte importante de Paris e eu não tenho dúvida que haverá espaço para a representação dessa Comunidade no que é este grande movimento que a Anne Hidalgo está a construir na cidade de Paris”.

Segundo as sondagens mais recentes, Anne Hidalgo é a candidata mais bem posicionada para liderar a capital francesa tendo como principais concorrentes Rachida Dati, de Les Républicains, e Benjamin Griveaux, candidato da République en Marche de Emmanuel Macron.

 

LusoJornal Artigos
X