Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Dois Portugueses – Ricardo Gouveia e Pedro Figueiredo (na foto) – estiveram presentes no Amundi Open de France de golfe, que decorre no Golf National em Guyancourt na Região parisiense de 17 a 20 de outubro.

 

Pedro Figueiredo, de -1 abaixo do par a desclassificado

O primeiro atleta português iniciou a prova às 8h35 com condições algo particulares, com vento e uma temperatura baixa. No entanto o atleta luso conseguiu bons resultados, estando abaixo do par (-1) nos buracos 6, 13 e 16, e resultados menos bons com um ponto acima do par nos buracos 7 e 18.

No fim do percurso de 18 buracos, Pedro Figueiredo estava com um total de 70 pancadas, uma abaixo do par.

Em entrevista ao LusoJornal, Pedro Figueiredo estava satisfeito com o resultado: «O resultado não é mau. Fazer baixo do par neste campo, um dos campos mais difíceis que já joguei, nunca é mau. O dia acabou por estar bastante agradável, o que ajudou a que as condições estivessem mais fáceis. Mas é como disse, -1 é um resultado positivo. Não senti que joguei muito bem mas por outro lado o resultado acabou por ser um bocadinho melhor do que o jogo. Estávamos com a expetativa que ia estar um dia muito mau, mas quando chegamos aqui e vimos que não estava a chover muito, e que até estava agradável apesar do frio, eu acho que isso nos deu algum alento para fazer uma boa volta. Por sorte tivemos um dia melhor do que aquele de quarta-feira», admitiu o atleta português.

O pior para Pedro Figueiredo chegou um pouco mais tarde com uma desclassificação. O atleta luso mostrou-se dececionado em conversa com o LusoJornal e explicou que foi por causa de «um drop mal feito», admitindo que não se tinha apercebido de nada. A prova terminou para Pedro Figueiredo.

 

Ricardo Gouveia, dia terminou com dificuldades

O segundo atleta luso foi um dos últimos a partir na manhã desta quinta-feira, pelas 9h45, e teve vários altos e baixos. Ricardo Gouveia conseguiu por quatro vezes estar abaixo do par (-1) nos buracos 4, 5, 11 e 14, no entanto houve certas dificuldades nos buracos 3 e 17 em que acabou com um ponto acima do par.

O percurso estava a ser bem conduzido pelo atleta luso, mas no derradeiro buraco, no 18, enviou duas vezes a bola para a agua, e acabou com dois pontos acima do par (!), terminando o primeiro dia de prova com 71 pancadas, chegando ao par e estando no 50° lugar.

Na sexta-feira Ricardo Gouveia vai tentar ultrapassar o cut no Open de France, ficar entre os 60 primeiros para poder competir no sábado e no domingo.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.7
X