Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Pedro Mendes, médio de 24 anos do Ventspils na Letónia, que já jogou, entre outros clubes, no Vitória de Setúbal em Portugal, no Recreativo do Libolo em Angola, no Clubul Sportiv Municipal Politehnica Iași na Roménia, vai defrontar nesta quinta-feira o Bordeaux. Este encontro insere-se na segunda pré-eliminatória de apuramento para a fase de grupos da Liga Europa. Uma fase da prova na qual o Rio Ave vai defrontar os polacos do Jagiellonia Białystok.

 

Como podemos analisar este encontro frente ao Bordeaux?

Vai ser um jogo complicado frente ao Bordeaux, uma grande equipa de França, mas estamos a trabalhar bem para este encontro, e no passado domingo ganhámos para o Campeonato. Sabemos que o encontro vai ser muito difícil, mas acreditamos que no futebol tudo é possível. Acreditamos na vitória.

 

É importante ter ritmo de jogo? Visto que o Ventspils já está a competir há alguns meses…

Claro que isso é importante. O Ventspils começou o Campeonato em março e isso pode ser o ponto fundamental para triunfar. Temos muito mais ritmo do que eles. No entanto é necessário lembrar que eles têm jogadores de grande qualidade que podem fazer a diferença, mesmo sem ritmo de jogo. Mas acredito que se formos uma equipa unida, trabalharmos no mesmo sentido, defendermos bem, acho que será possível fazer algo de positivo.

 

O Bordeaux tem, no entanto, muitas indefinições no plantel, o Malcolm saiu para o FC Barcelona. Pode perturbar os Franceses?

Eu vi a notícia do Malcolm e se calhar era o melhor jogador da equipa francesa. Para nós é muito bom porque é uma dor de cabeça a menos.

 

O melhor resultado seria um triunfo para depois defender essa vantagem na segunda mão?

Claro. De qualquer modo temos de jogar sempre para ganhar. Se jogarmos para empatar ou com medo, é o pior que pode acontecer, e costuma correr mal. A equipa tem de jogar como sempre joga, e depois com o decorrer do jogo, veremos se é possível ganhar ou não. Temos de continuar sempre com as nossas ideias, é muito importante.

 

Como foi essa escolha do Ventspils para o Pedro?

Eu cheguei há pouco mais de uma semana. Um dos fatores mais importantes para assinar aqui foi a Liga Europa. É a primeira vez que vou disputar esta prova, e ainda por cima sabia que tinha a oportunidade de jogar contra uma grande equipa que é o Bordeaux. Mas também houve outros fatores como por exemplo o facto do Ventspils ser uma grande equipa da Letónia, que luta sempre para ser Campeão, luta para vencer todas as provas onde compete. Isso é motivador. O mais complicado até agora é a língua. Eu estava na Roménia que tem uma língua que se aproxima do italiano, do português, enquanto aqui é uma língua que é muito parecida com o russo. Por enquanto falo em inglês (risos).

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
9.5
X