Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A cultura portuguesa vai estar em destaque no Teatro da Bastille, em Paris, onde ao longo da temporada vão passar figuras como a escritora Lídia Jorge, o dramaturgo Tiago Rodrigues e os bailarinos Sofia Dias e Vítor Roriz.

A primeira a entrar em cena é Lídia Jorge, convidada pela Librest, associação de livreiros de Paris, para a ‘rentrée’ literária parisiense. O livro “Estuário”, que acaba de sair em França, vai ser apresentado pela autora no dia 05 de setembro no Teatro da Bastille, juntamente com outras sete propostas escolhidas por esta associação.

Já a 11 de setembro, é a vez do diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, voltar a marcar presença no Festival de Outono da capital francesa. O dramaturgo português, com a companhia de teatro belga STAN, vai apresentar a peça “The Way She Dies” que ficará em cena no Teatro da Bastilha até 06 de outubro, antes de seguir para Gent, na Bélgica.

Os atores Isabel Abreu e Pedro Gil, assim como atores da companhia STAN, vão dar vida às personagens imaginadas pelo dramaturgo português nesta peça que se estreou em 2017 no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.

Esta é a primeira vez que Tiago Rodrigues escreve para a companhia de teatro, apesar de já ter desenvolvido outros trabalhos com o coletivo belga, e a temática gira à volta da reinvenção da personagem de Anna Karenina.

Tiago Rodrigues também integrou a programação da edição de 2018 do Festival de Outono de Paris com duas peças, “Sopro” e “By Heart”, ambas com todas as apresentações esgotadas.

Em fevereiro do próximo ano, Sofia Dias e Vítor Roriz vão subir ao palco do Teatro da Bastilha com o espetáculo de dança “Ce qui n’a pas lieu”, explorando o imaginário entre os gestos e as palavras. Esta dupla de coreógrafos vai apresentar o seu mais recente trabalho em Paris entre 24 e 29 de fevereiro.

Os dois bailarinos apresentaram em 2018 a obra “Choses sans ombre” no Centro Nacional de Dança, aquando a parceria desta instituição francesa com a Fundação de Serralves.

 

Linda de Suza 19/20
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.5
X