Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Coordenação das coletividades portuguesas de França (CCPF) organizou de 28 de abril a 4 de maio, pela 4ª vez, uma semana de imersão linguística em Portugal com 57 alunos de português dos 7 aos 12 anos. Esta semana foi organizada em parceria com a Coordenação do Ensino Português em França, e a Quinta da Escola – Centro de Educação Ambiental, Alvados, Serra de Aire e Candeeiros onde se realizaram as atividades e contou com o apoio da DGACCP.

Foi uma experiência única de encontro entre alunos de português vindos da região de Paris: Brunoy, Yerres, Corbeil-Essonnes, Draveil, Epinay-sous-Sénart, Quincy-sous-Sénart, Sucy-en-Brie, Champigny-sur-Marne, Chennevières-sur-Marne, Plessis-Trévise, Villeneuve Saint Georges, Puteaux, Antony, Noisy-le-Grand, Pomponne, Vélizy, Issy-les-Moulineaux, Le Plessis Bouchard e Viroflay. O objetivo foi a prática da língua através de atividades lúdicas e de aventura, como jogos em equipa, escalada, “slide”, arborismo, btt, passeios de burro… A descoberta da riqueza da cultura portuguesa foi também outro objetivo através de visitas a Coimbra (Portugal dos Pequenitos) para descobrir a diversidade da arquitetura portuguesa e do património industrial da região de Alcobaça (visita de uma fábrica de faianças onde os alunos tiveram a oportunidade de pintar uma peça como recordação).

Os alunos foram também à praia de São Martinho. O último dia terminou com um atelier e uma visita guiada ao Oceanário de Lisboa. Os alunos tomaram consciência das consequências do aquecimento global e da poluição enorme que é deitada nos oceanos e aprenderam a ter comportamentos mais respeitosos do meio ambiente. Os pais puderam acompanhar todas as atividades realizadas durante a semana através do Facebook da Quinta da escola onde foram publicadas as atividades de cada dia.

Durante a semana este grupo foi acompanhado pela excelente equipa de monitores da Quinta da Escola e também por Ana Lisete Carlos, Fátima Ferreira e Adelino de Sousa, professores de Português na região de Paris. Marie-Hélène Euvrard também acompanhou este projeto como responsável e Presidente da CCPF.

Em França, o ensino da língua portuguesa é feito em contexto exclusivamente formal (na escola) dado que o uso desta língua não é feito fora do espaço de sala de aula, por falta de estímulos para o seu uso em situações do quotidiano. Por outro lado há cada vez mais alunos de outras origens a frequentarem os cursos de português. Por isso é importante proporcionar a estes alunos experiências de total imersão linguística e cultural para aumentar o seu nível de proficiência e de prestígio da língua e cultura portuguesas. Foi uma semana de aprendizagens não formais, que lhes permitiram vivências diferentes das quotidianas, num espaço aberto e de contacto com a natureza através de atividades lúdicas e culturais. As diferentes atividades propostas durante a semana permitiram o uso pragmático da língua e criaram condições para o desenvolvimento da competência comunicativa destes alunos.

Muitos já querem voltar no próximo ano: “Queremos agradecer-vos pela estadia em imersão linguística, mas não só. As nossas filhas vieram mais ricas e muito felizes. Aliás, elas já nos falam de organizarmos a viagem do próximo ano e até as férias de verão na Quinta da Escola. Mais uma vez, mil obrigados pela vossa iniciativa e implicação” escreveram Helena e Dejan Janicijevic, pais de Ana e Tânia.

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
7.4
X