LusoJornal | Mário Cantarinha

Tereza Carvalho e Elena Correia no espetáculo de encerramento da Temporada França Portugal em Puteaux

Cultura

 

A Associação Franco-Portuguesa de Puteaux organizou, no dia 18 de novembro, um concerto para encerrar a Temporada França Portugal, no Théâtre de Puteaux, com a fadista Tereza Carvalho, com a cantora Elena Correia e com o grupo folclórico da associação.

“Foi uma noite mágica, linda, repleta de boas energias, sorrisos, aplausos, e principalmente repleta de verdade, simplicidade e Amor!” foi assim que Tereza Carvalho resumiu a noite. A Fadista mora em Puteaux há dois anos e foi ela própria quem organizou o concerto em colaboração com o Palais de la Culture de Puteaux e com José Afonso, o Presidente da Associação Franco Portugaise.

O espetáculo abriu com a atuação do Grupo folclórico da Associação franco-portuguesa de Puteaux, com as danças, os cantares e os trajes de Viana do Castelo e depois subiu ao palco a cantora Elena Correia, que destacou sobretudo a presença de muitos franceses na sala. “Achei fantástica esta ideia de misturar França e Portugal numa só sala, porque eu também nasci em França e o meu coração está dividido entre a França e Portugal” disse ao LusoJornal. A cantora de música ligeira portuguesa destacou também a presença de muitos dos seus fãs. “Eu tenho os melhores fãs do mundo” disse a sorrir. “Eu dou muito para eles, é verdade, dou muito da minha pessoa, mas eles são fantásticos comigo e para mim é uma grande prenda, porque eu sei que eles me seguem sempre para onde eu vou”.

E finalmente subiu ao palco Tereza Carvalho, com um elegante vestido da estilista Nad, aliás Nádia Duarte, acompanhada pelo guitarrista Lino Ribeiro, mas também por Nélio Carimo, Sérgio Carimo, Paulo Caminha e Fabrice Abrunhosa.

“O público estava maravilhoso, caloroso, respeitador da nossa cultura, do meu fado e isso é o mais importante, é haver respeito, sorrisos, aplausos e o apoio que nos dão”. Efetivamente, o público, numeroso nessa noite, cantou, aplaudiu, levantou-se, sorriu, chorou…

Um dos momentos de emoção foi quando Tereza Carvalho fez subir ao palco alunos da Escola Jacotot, de Puteaux, onde estuda a filha Jade, para participarem num tema.

Com o sotaque transmontano que a caracteriza, Tereza Carvalho afirma a sorrir que “eu sou uma idiota, porque tenho sempre muitas ideias” e depois explica que “eu pensei em levar a minha filha ao palco para cantar uma música comigo e depois lembrei-me: porque não convidar as amiguinhas dela da escola a subirem com ela ao palco? E foi assim que a ideia se foi desenvolvendo. A música falava de amor e foi escrita durante a pandemia, quando toda a gente estava confinada em casa. A canção fala mesmo daqueles painéis que as pessoas tinham com mensagens de força e de coragem. Eu achei que era uma ideia muito bonita e penso que as crianças vão guardar este momento durante muito tempo na sua memória” contou ao LusoJornal.

Na sala não estava a Maire de Puteaux, “por razões de agenda”, mas estava o Deputado Paulo Pisco, a artista lusodescendente Nathalie Afonso, que pintou um quadro para a fadista da noite, “e também está aqui o padre português que reza missa em Puteaux, e até o médico francês que trata mais de 80% da população portuguesa da cidade” confirma o Presidente da associação, José Afonso.

“Foi uma noite extraordinária porque a Teresa Carvalho é uma grande cantora de fado, tem uma voz muito boa, muito bonita, com uma grande capacidade de projeção e ela conseguiu encantar as pessoas que aqui estão” disse Paulo Pisco.

O Deputado português destacou o “momento de grande patriotismo” quando Tereza Carvalho cantou o hino nacional, no fim do concerto.

“O fado é património imaterial da humanidade desde 2011, é um género musical único, que nos orgulha bastante e devemos muito às Comunidades portuguesas, à emigração portuguesa, a projeção internacional do fado” disse Paulo Pisco em declarações ao LusoJornal.

No final foi servido um cocktail pela casa Canelas e o espetáculo foi prolongado por mais este momento de convívio.

 

Donativos LusoJornal