Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Gonçalo Carvalho, 48° classificado, foi o melhor português no Tour de l’Avenir – Volta a França do Futuro -, que terminou com vitória do Norueguês Tobias Foss.

O corredor natural de Mortágua foi também o mais bem colocado da Seleção Portuguesa na última etapa, 78 quilómetros, entre Saint-Colomban-des-Villard e le Corbier, conquistada pelo Equatoriano Jefferson Cepeda.

Não fugindo ao registo dos dias anteriores, assistiu-se a mais uma dura jornada de alta montanha, na qual Gonçalo Carvalho acompanhou os melhores do pelotão até à última subida da etapa, que finalizava na meta.

O português foi o 33° a cortar o risco, a 10 minutos e 41 segundos de Jefferson Cepeda. Jorge Magalhães foi 47° a 15 minutos e 49 segundos, e Guilherme Mota foi 88° a 22 minutos e 16 segundos.

Na geral final, confirmou-se a vitória de Tobias Foss, que foi acompanhado no pódio pelo Italiano Giovanni Aletotti a 1 minuto e 19 segundos, e pelo Belga Ilan van Wilder a 2 minutos e 34 segundos. Gonçalo Carvalho foi o 48° a 1 hora 11 minutos e 39 segundos, Jorge Magalhães foi 69° a 1 hora 32 minutos e 51 segundos, e Guilherme Mota foi 71° a 1 hora 34 minutos e 24 segundos. A Selecção Portuguesa terminou na 23ª posição coletiva, entre os 26 coletivos que iniciaram a competição.

“Estivemos aquém das expectativas. As quedas em que os nossos corredores estiveram envolvidos condicionaram fortemente o desempenho e os resultados, mas viemos para esta competição com intenções de fazer melhor do que conseguimos”, assume o selecionador nacional, José Poeira.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.6
X