Universidade de Nanterre: Cátedra Lindley Cintra comemora 20 anos com Encontro nacional de Cátedras do Camões em França

Ensino

 

 

No próximo dia 23 de março vai ter lugar uma cerimónia comemorativa dos 20 anos da Cátedra Lindley Cintra na Universidade de Paris-Nanterre, na presença do Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira e do Presidente do Instituto Camões, João Ribeiro de Almeida. A esta cerimónia segue-se o primeiro Encontro das Cátedras de português nas universidades francesas.

Este evento recebeu o selo da “Temporada Portugal-França 2022”, integrando assim a respetiva programação.

Após a Revolução de 1974, o Estado Português expandiu a rede de Leitorados de Português pela Europa. “O Leitorado criado em 1974 em Paris-Nanterre nunca foi interrompido até hoje e sempre colocou à disposição da UFR-LCE um professor-investigador, integralmente pago por Portugal, além de contribuições financeiras substanciais para o desenvolvimento de atividades culturais e científicas” diz uma nota enviada às redações, assinada por José Manuel Esteves, responsável pela Cátedra Lindley Cintra.

Nos anos 2000, o Instituto Camões criou Cátedras de Língua, Literatura e Cultura Portuguesas, em várias universidades, para dinamizar as atividades de ensino e investigação. A Cátedra Lindley Cintra foi criada em Nanterre com base num Protocolo assinado pelos Presidentes da Universidade Paris Nanterre e do Instituto Camões, em 23 de maio de 2002 e sucessivamente renovado. “A Cátedra, que assim substituiu o Leitorado, tem o nome do Professor Lindley Cintra, em homenagem ao linguista, cujo trabalho é reconhecido internacionalmente, ao investigador de literatura portuguesa que contribuiu para a criação de aulas para estrangeiros na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, mas sobretudo em homenagem ao democrata e ao professor exemplar que soube ser nas horas negras da história de Portugal”.

A sessão comemorativa vai começar às 9h30 e vai ser moderada por Graça dos Santos, Diretora do Centro de pesquisas interdisciplinares sobre o mundo lusófono (CRILUS). Para além do Embaixador de Portugal, do Presidente do Instituto Camões e da Coordenadora do ensino português em França, Adelaide Cristóvão, a organização anuncia ainda a presença do Presidente da Universidade Paris Nanterre, Philippe Gervais-Lambony, acompanhado pela Vice-Presidente com o pelouro das Relações internacionais e pela Vice-Presidente com o pelouro da investigação, do Diretor do Departamento de Português, Gonçalo Cordeiro, entre outras personalidades.

“O principal objetivo da Cátedra Lindley Cintra é apoiar as iniciativas da Universidade para o ensino da língua e literatura portuguesas, em particular da literatura contemporânea. O seu papel, para além de assegurar uma carga letiva equivalente à de um docente, é também o de programação cultural, promovendo manifestações da cultura portuguesa, numa região caracterizada por uma forte presença portuguesa, dentro e fora da Universidade” diz a nota de imprensa. “Uma terceira dimensão é a sua atuação como polo de relações internacionais entre a Universidade e o meio universitário português, nomeadamente através da implementação de programas de intercâmbio. Esta última dimensão está atualmente no centro da atividade da Cátedra, que desenvolve de forma contínua e em articulação com o CRILUS a organização de eventos científicos e publicações sobre temas relacionados com as culturas lusófonas, numa perspetiva interdisciplinar”.

Ainda durante a manhã do dia 23 de março, Gonçalo Cordeiro vai moderar um debate sobre “20 anos de atividades e de parcerias”, no qual participará o responsável pela Cátedra, José Manuel Esteves, mas também Ana Paixão, da Universidade Paris 8 Vincennes-Saint-Denis e Diretora da Casa de Portugal André de Gouveia, e Maria Ana Ramos, que evocará Luís Filipe Lindley Cintra. Ainda no decorrer desta sessão serão lidos 5 poemas em português e em francês pelos alunos do Departamento de português da universidade.

José Manuel da Costa Esteves explica que “a criação da Cátedra do Camões, IP em 2002 favoreceu de imediato a criação de um Departamento de Estudos Lusófonos, a criação da Licenciatura em Línguas Estrangeiras, Literatura e Civilização (especialidade em Português), a criação do CRILUS, que integra a UR Études Romanes. Hoje a Cátedra participa no ensino no âmbito das Licenciaturas, Mestrados e Doutoramentos nos setores LLCER e LEA e promove múltiplas atividades culturais em estreita colaboração com os programas do Camões – Centro Cultural Português, da Embaixada de Portugal em França, das universidades de Paris e de forma permanente com a Universidade de Paris 8, através da parceria estabelecida entre a Cátedra Lindley Cintra e o Leitorado de Português, alargada à Casa de Portugal André de Gouveia, que organiza cerca de uma centena de atividades por ano”.

Durante a tarde, a Coordenadora do ensino português em França, Adelaide Cristóvão, vai moderar o primeiro Encontro das Cátedras de Português em França.

Estão previstas as intervenções de José Manuel Esteves da Cátedra Lindley Cintra, da Universidade de Paris Nanterre, Daniel Rodrigues da Cátedra Sá de Miranda da Universidade Clermont Auvergne, Fernando Curopos da Cátedra Solange Parvaux da Universidade Sorbonne Nouvelle, Ernestine Carreira da Cátedra Eduardo Lourenço da Universidade Aix-Marseille, Maria Araújo da Silva da Cátedra Paul Teyssier da Sorbonne Université, Ana Martins e Marie de Abreu da recentemente criada Cátedra Mário Soares da Universidade Rennes 2.

 

Donativos LusoJornal