Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Presidente da Região de Île-de-France, Valérie Pécresse, e Marie-Christine Dirringer, Delegada especial na Smart Région, foram a Lisboa na terça-feira desta semana, dia 11 de fevereiro, para assinar com Fernando Medina, Presidente da Área Metropolitana de Lisboa, um acordo de cooperação para ligar as duas regiões.

O documento acabou por ser assinado pelo Vice-Presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Carlos Humberto de Carvalho. A cerimónia decorreu no Salão Nobre da Área Metropolitana de Lisboa, onde também esteve presente a Embaixadora de França em Portugal, Florence Mangin e membros do Conselho metropolitano.

Carlos Vinhas Pereira, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa, Emmanuel Demarcy-Mota, Presidente da Temporada Cruzada França-Portugal 2021-2022, Diretor do Théâtre de la Ville de Paris, encenador e Paulo Marques, Presidente da associação Cívica acompanharam igualmente Valérie Pécresse durante a deslocação.

Adotado no seguimento da votação da Comissão permanente de 18 de setembro de 2019, este Acordo de cooperação, que já tinha sido anunciado ao LusoJornal, insere-se integralmente na estratégia Europa da Região e possibilita o desenvolvimento de laços com a Comunidade portuguesa residente na região de Île-de-France.

A Região Île-de-France identifica cinco setores fundamentais de cooperação, num roteiro previsto para cinco anos, favorecendo a cooperação entre as duas regiões.

Indústria: as duas regiões comprometem-se a desenvolver parcerias estreitas entre polos de competitividade e clusters nas áreas da aeronáutica, biomedicina, mobilidade, ambiental e energética. Deste modo, comprometem-se a apoiar as empresas inovadoras nestes setores.

Desenvolvimento económico: para valorizar a capacidade de atração destes territórios, as duas regiões comprometem-se a desenvolver parcerias e ações de cooperação para as empresas francesas instaladas em Lisboa e para as empresas lisboetas instaladas na Île-de-France.

Educação e promoção da francofonia: deste modo, a Região Île-de-France e a Área Metropolitana de Lisboa pretendem reforçar a aprendizagem do francês e do português nos estabelecimentos de ensino dos dois territórios.

Ambiente e energia: por via da multiplicação das trocas de competências.

Turismo e cultura: com o apoio às diligências de promoção dos dois territórios e o envolvimento na Temporada Cultural Cruzada França-Portugal 2021-2022.

 

Segundo uma nota da Região Île de France, com esta deslocação, foi possível formalizar o lançamento desta cooperação por ocasião de uma cerimónia de assinatura de um Acordo de parceria. Além disso, Valérie Pécresse visitou a Start-Up Lisboa, uma incubadora fundada em 2012, que acompanha mais de 280 empresas.

Até ao presente, a Região assinou 17 Acordos de cooperação em todo o mundo, em particular, com o Distrito autónomo de Abidjan (Costa do Marfim), Província de Gyeonggi (Coreia do Sul), Região de Casablanca-Settat (Marrocos), Conselhos regionais da Grande Tunes (Tunísia), município de Beirute (Líbano) e Wilaya de Argel (Argélia).

“A Região estabeleceu parcerias, em especial com os países com os quais pretende desenvolver relações económicas e favorecer a troca de experiências e conhecimentos nas áreas da inovação, urbanismo, saúde ou educação. Em breve, assinará um Acordo com o Estado Livre da Baviera (Alemanha) e a região de Estocolmo (Suécia)” diz a nota de imprensa.

Paralelamente, a partir de setembro de 2020, a plataforma de aprendizagem linguística da Região de Île-de-France QIOZ (https://qioz.fr/fr), ferramenta digital pedagógica integralmente grátis, que engloba 4 línguas (inglês, espanhol, alemão, francês como língua estrangeira), será aberta à língua portuguesa.

 

LusoJornal Artigos
X