Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

20 anos do Tratado de Amizade entre Paris e Lisboa

LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo LusoJornal / Luísa Semedo

Dia 20 de abril, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e a Presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidalgo, assinaram na capital francesa um texto sobre os 20 anos do Tratado de Amizade Paris-Lisboa.

Este Tratado, assinado há 20 anos por João Soares e Jean Tiberi, os Presidentes de Câmara da altura, foi assim reiterado através da assinatura conjunta de Medina e Hidalgo do texto que o LusoJornal reproduz na íntegra:

 

«Celebramos, este ano, o 20º aniversário da assinatura do Acordo de Amizade e Cooperação, símbolo dos laços e da relação histórica existentes entre as cidades de Lisboa e Paris.

Esta comemoração é uma oportunidade para reafirmar os valores partilhados entre as duas capitais e os princípios da liberdade, justiça, tolerância e de abertura. Num momento, em que as cidades estão na linha da frente para combater os desafios da atualidade, Paris e Lisboa estão empenhadas ativamente em desenvolver políticas de combate às alterações climáticas, à poluição atmosférica, para serem cidades mais sustentáveis, inovadoras, resilientes, solidárias e abertas a todos os que aí procuram refúgio.

Esta efeméride é igualmente uma oportunidade para relembrar a proximidade e os laços especiais que unem as duas cidades, os seus munícipes e os seus artistas que se exprimirão também através de um programa cultural cruzado, ao longo dos próximos meses, quer em Lisboa, quer em Paris».

 

Para além da assinatura do texto, os dois autarcas apresentaram à imprensa o Programa das Comemorações dos 20 anos do Acordo que irá consistir numa série de eventos nas duas capitais, para além de uma grande festa no verão, da qual ainda se aguarda a data por questões de autorização da Prefeitura tendo em conta as medidas «vigipirate» em vigor.

Das iniciativas já anunciadas é de destacar, em Paris, a programação do Festival «Chantiers d’Europe» com um concerto do fadista Camané e a cantora e realizadora Agnés Jaoui, dia 14 de maio, às 21h00, no Espace Cardin, e uma exposição de fotografia de Estelle Valente, em data a anunciar, o Festival «Parfums de Lisbonne», de 2 de junho a 31 de julho, e ainda uma exposição de Rui Chafes e Alberto Giacometti de 3 de outubro a 16 de dezembro na Delegação de Paris da Fundação Calouste Gulbenkian.

Em Lisboa, destaca-se a apresentação da peça «Estado de Sítio» de Albert Camus, encenada por Emmanuel Demarcy-Mota, dias 14 e 15 de julho, no Teatro Municipal São Luiz, um concerto dos 20 anos de Amizade em setembro, na Praça do Município, e a Festa do Cinema Francês em outubro, no cinema São Jorge.

Em conferência de imprensa conjunta, Anne Hidalgo declarou que Portugal é um país ao qual se deve estar atento visto ter sido confrontado com uma grave crise económica e ter conseguido progredir em termos de crescimento e de coesão e proteção social, de desenvolvimento em questões ambientais, e de vanguardismo na revolução digital, elogiando o trabalho do antecessor de Fernando Medina na Câmara de Lisboa, o atual Primeiro Ministro António Costa.

Fernando Medina salientou o facto de a capital francesa ser habitada por uma forte Comunidade portuguesa e que em Lisboa também se constatou um aumento consequente do número de Franceses a residir na capital. Fernando Medina defendeu, ainda, que é nas cidades que os desafios ambientais, de mobilidade e energéticos se podem perder ou ganhar e elogiou o trabalho da sua homóloga parisiense nessas matérias.

Foram, ainda, abordadas as questões de alojamento das classes populares e classes médias, e ambos os autarcas mostraram-se preocupados com a situação atual e defenderam as medidas de limitação ao alojamento local e de construção de alojamentos sociais que estão a ser implementadas.

Em conclusão, Anne Hidalgo, declarou que gosta de Lisboa, que é uma cidade inspiradora e que é sempre com satisfação que visita a capital de Portugal e que é um prazer trabalhar com Fernando Medina.

O autarca de Lisboa ofereceu, pela ocasião, a Anne Hidalgo, um lenço com a figura de Santo António, padroeiro de Lisboa, uma criação de Maria-Theresa Mimoso, ex-estilista de Amália Rodrigues, e a autarca de Paris ofereceu uma fotografia, a preto e branco, emoldurada, das margens do sena, de autor desconhecido, a Fernando Medina.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 7 Votos
4.5
X