Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O coletivo associativo do oeste, Cap Ouest, organizou no sábado passado, dia 27 de abril, as comemorações do 25 de Abril, na Maison des associations Vasco da Gama, em Nantes.

A sala estava lotada para uma Noite de Fado seguida de um baile popular. A assistência comeu ouvindo as lindas vozes de Juliana e Jorge Dias, sobrinha e tio, oriundos de Braga e acompanhados pelos músicos Costa Pereira e Rui Beirão. Cantaram à vez, durante o jantar, temas como “Loucura”, “Chuva”, “Uma casa portuguesa”, “Havemos de ir a Viana”,… grandes êxitos que deram um sabor ainda mais autêntico à excelente Feijoada servida nessa noite.

O Presidente do Coletivo, Manuel Ferreira, entrou em palco com o Deputado Paulo Pisco (PS) eleito pelo círculo eleitoral da Europa, e da representante da Mairie de Nantes, Elisabeth Lefranc, Maire Adjointe com o pelouro do bairro centro da cidade, zona da qual depende a sala Vasco da Gama.

O Deputado português, que está em Nantes “como em casa”, falou longamente sobre a importância do 25 de Abril, pontuando o discurso com palavras-chave como «Liberdade» e «Democracia».

Elisabeth Lefranc começou brincando com o facto de ela ter gostado muito que a Maire de Nantes, Johanna Rolland, não estivesse disponível nesse dia, permitindo-lhe então compartilhar com os Portugueses uma noite histórica carregada de símbolos. Realçou também que à volta dela todas as pessoas que foram visitar Portugal regressaram com o mesmo sentimento: o acolhimento espetacular com o qual a população recebe os turistas. É verdade que os habitantes de Nantes escolhem cada vez mais Portugal como destino para férias e isso contribui a uma aproximação cultural.

À mesa dos autarcas também estava presente a Presidente da Maison de l’Europe, Anne Plaud, parceira privilegiada de Cap Ouest nos eventos associativos ligados a Portugal, assim como alguns Presidentes das associações membros do Coletivo.

E como não há 25 de Abril sem Zeca Afonso, a centena de pessoas presentes, cravo vermelho na mão, entoou “Grândola, Vila Morena” com uma certa emoção.

Depois dos discursos e das iguarias, chegou a hora de arrumar as mesas e transformar o local em pista de dança ao som do conjunto MP4, composto por 4 jovens talentos que cresceram no meio associativo português de Nantes e que já são uma referência na região.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
4.4
X