Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Nos próximos dias 13, 14 e15 de outubro, os dirigentes da Cívica – a Associação dos autarcas franceses de origem portuguesa – vão participar ativamente no Congresso das EPL (Empresas públicas locais) e dos autarcas da região Pays de la Loire e Bretagne.

A Cívica marcou encontro no Centro de Congressos de Angers com os autarcas de origem portuguesa. “Decidimos marcar presença neste Congresso que se realiza noutra região. É uma verdadeira oportunidade para irmos ter com os nossos colegas eleitos na região de Angers” diz Maria de Jesus Carlos, Secretária da Direção da Cívica e Maire-Adjointe (PS) de Sainte-Geneviève-des-Bois. “Com mais de 7.000 autarcas de origem Portuguesa em França, é necessário aumentar as deslocações aos territórios onde foram eleitos os nossos colegas”.

A Associação dos autarcas de origem portuguesa em França criou há 13 anos o Fórum Cívica que consiste na participação nos Congressos dos Maire em França.

O Fórum Cívica permite aos membros da associação animarem um espaço informativo sobre a participação cívica dos Portugueses em França. Aproximando-se de quem decide politicamente, ao longo dos anos os autarcas da Cívica ganharam terreno na inclusão de candidatos nas listas eleitorais em França. “Foi claramente através de uma presença no terreno do nosso Fórum Cívica, que conseguimos o aumento significativo de autarcas de origem portuguesa com mais de 7.000 autarcas eleitos nas últimas eleições municipais de 2020” diz por seu lado Paulo Marques, o Presidente da associação e Maire Adjoint (LR) em Aulnay-sous-Bois. “Ao termos a oportunidade de estar em Angers, vamos poder exercer um trabalho com os autarcas dessa região, porque mais de 883 são de origem portuguesa”.

Paulo Marques explicou ao LusoJornal que esses 883 autarcas portugueses ou de origem portuguesa foram convidados a visitar o stand da Cívica durante estes três dias do Congresso “e desenvolver assim uma nova dinâmica nessas regiões do norte”.

O Fórum Cívica tem o apoio de mecenas e do Ministério dos Negócios Estrangeiros, através da DGACCP.

 

Comunidade
X