Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Casa do Benfica de Tourcoing deslocou-se e viu o Benfica vitorioso perante o Ajax

Desporto

 

 

Saída da Casa do Benfica de Tourcoing às 14h00 desta terça-feira, regresso 13 horas depois, com uma mala de emoções que se tornaram recordações.

Entre a partida e a chegada, um jogo de futebol e uma vitória para o Benfica (1-0) contra o Ajax, um dos “grandes” da Europa, o favorito destes oitavos-de-final da Liga milionária dos Campeões.

Foram tantos os adeptos da Casa do Benfica n°224 como o número de jogadores de uma equipa de futebol a viajarem até Amsterdão, aos quais se juntaram 7 adeptos residentes na região parisiense, também sócios da casa 224.

Ambiente “bon enfant” à entrada do estádio, com fotografias feitas entre jovens com cachecóis do Benfica e do Ajax… o futebol é um espetáculo e não uma guerra.

Às 20h00, as tribunas estão quase repletas, os jogadores aparecem para o aquecimento. 21h00, pontapé de saída.

A primeira parte foi com domínio total dos homens da casa, a todo o nível: possessão da bola, ataques, remates, cantos. O Benfica pouco ou nada construiu. Nada estava perdido, o resultado ao intervalo era de 0-0.

O início da segunda parte começa como os primeiros 45 minutos. Mas, pouco a pouco, os jogadores do Benfica aventuram-se um pouco mais e começam a construir.

Aos 77 minutos o Benfica beneficia de um livre, uma espécie de canto um pouco mais curto. O livre é marcado e Nunez Darwin salta mais alto, enviando a bola para o fundo da baliza.

Os 3 mil adeptos benfiquistas saltam, festejam, perante 50 mil adeptos do Ajax do lendário Cruyff, que começam a duvidar.

O Benfica podia ter marcado um segundo golo, o que acabaria com o “suspense”.

Os últimos minutos foram longos, longos, longos… o apito do árbitro liberta quantos, na tribuna benfiquista, esperavam uma semelhante vitória há anos.

O Ajax fez 90 ataques, o Benfica fez 20, mas o resultado final foi de 1-0 a favor do Benfica.

Que melhor prenda para os aficionados e para a equipa técnica do SLB que esta vitória que vem contrastar com uma certa falta de rendimento e de confiança no Campeonato português.

Bela prenda para o mais benfiquista dos adeptos franceses do clube: Peter, que festejou nesta terça-feira o seu meio século.

Um jogo sem grandes problemas disciplinares, adeptos corretos de ambas as partes, uma bela promoção do futebol, mesmo se não foi do futebol mais brilhante que ali foi praticado, foi, no entanto, um momento de paz num mundo conturbado.

O Benfica é provavelmente a equipa que as outras sete gostariam de encontrar nos quartos-de-final da competição. Qual delas vai sair do chapéu esta sexta-feira em Lyon pelo meio-dia?

De certeza que vai ser um outro “grande” da Europa que vai defrontar o Benfica, um clube com orçamento bem mais importante que o SLB.

Esta terça-feira, dia 15 de março, foi um bom momento a recordar, muito especialmente pelos adeptos da Casa do Benfica de Tourcoing, que estiveram no estádio Johan Cruyff Arena de Amsterdão.

 

Donativos LusoJornal

 

X