Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A música e as canções ocupam grande parte da vida de Catarina Alexandra da Silva Pinheiro.

Nasceu em abril de 1989, na Batalha, perto de Leiria. Desde muito jovem acompanhava o avô no seu dia a dia de trabalho e iam interpretando cantigas do reportório popular português. “Daqui nasceu uma grande paixão de cantar, o que me levou mais tarde, entre os quinze e os vinte anos, a participar em ‘karaokes’ com os meus amigos e depois a animar festas particulares, casamentos e batizados, interpretando um reportório constituído de canções da música ligeira portuguesa e inglesa, dos anos 2000 e da década anterior” disse Catarina Alexandra ao LusoJornal, que entretanto optou pelo nome artístico de Aléxia.

Depois do 12° ano de escolaridade, seguiu uma formação profissional em técnicas de turismo e de administração, até vir para França.

“Toda a minha família, pais e tios, sempre foram emigrantes desde os anos 60, na Alemanha, França e Suíça. Finalmente os meus pais fixaram-se em Lyon e também os meus irmãos” disse ao LusoJornal. “Em 2013 decidi também eu vir até França, depois de ter completado o meu curso profissional. Rapidamente me adaptei à vida em França, que já conhecia um pouco por cá ter vivido um tempo de férias mais ou menos longo”.

Nesse mesmo ano de chegada a terras francesas, inseriu-se no mundo do trabalho e foi o Hospital de St Foy-les-Lyon que a acolheu como auxiliar hospitalar. Ainda hoje ali trabalha, satisfeita com o seu percurso profissional nesta cidade.

“Hoje sou mãe, tenho um filho, Nolan, que nasceu do meu amor com Alpha, o meu companheiro e noivo há já cinco anos. Gosto muito de escrever e a poesia está sempre muito presente na minha vida. Por vezes faço adaptações de músicas inserindo as minhas letras, que depois interpreto nos meus espetáculos”.

Depois de uma entrevista ao programa Raízes da rádio Pluriel, animado por Patrícia, Carlos e Jean-Phlippe, Aléxia foi convidada para integrar a equipa e animar uma rubrica com o tema: “Dez razões para… com a Aléxia”. A rubrica tem lugar todos os quinze dias durante o programa, aos domingos, das 12h00 às 14h00. “Estou muito contente por viver estes momentos. A minha paixão pela comunicação e pelos contactos humanos exprimem-se aqui plenamente” conta Aléxia.

Os seus projetos de vida, na comunicação social e artística, levam-na a continuar e a preencher um tempo de antena, estando presente com a equipa do programa Raízes, no contacto com a Comunidade portuguesa na região de Lyon.

“Estou sempre disponível, na medida do possível, conciliando com a minha atividade profissional, para animações de festas e espetáculos, pois tenho um reportório para mais de 90 minutos, com música variada e canções contemporâneas” confirmou ao LusoJornal.

“Mesmo se vivi muitos anos em Portugal, eu não sofro do famoso saudosismo” confessa, acrescentando: “sinto-me bem em França”.

 

Cultura
X