Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Ali El-Omari, antigo internacional marroquino, tem agora 39 anos e é Treinador-Adjunto no Chartres, clube da quarta divisão francesa.

O antigo médio esquerdo tem uma forte ligação com Portugal onde jogou no Sporting de Espinho, no Gil Vicente, no Boavista, no Estoril, no Beira-Mar e no Marítimo. Foram sete temporadas em território português, ele que nasceu em França, onde atuou por um clube francês mas com uma forte identidade portuguesa: o Créteil/Lusitanos.

Para o LusoJornal, Ali El-Omari abordou o encontro entre Portugal e Marrocos, mas também nos falou da experiência pelo futebol luso.

 

Marrocos-Portugal, como podemos ver esse encontro?

Estou um pouco triste porque os meus dois países vão defrontar-se. Não sei como o coração vai reagir durante esse encontro porque eu apoio Marrocos porque sou marroquino, mas também adoro Portugal porque passei sete anos excelentes em território luso. Eu vou torcer pelos dois países. Vai ser um encontro difícil.

 

O jogo já pode ser decisivo para o futuro na prova?

Acho que ninguém ficará fora da prova após este encontro. Eu também digo isto porque quero que Portugal e Marrocos ultrapassem esta fase de grupos.

 

A aventura por Portugal foi importante na sua carreira?

Foram grandes e bons momentos. Joguei sete anos em território luso, já são alguns anos. Quando tenho um momento livre, uma folga, tento sempre ir a Portugal. Foi um país onde gostei muito de viver. Penso um dia regressar à minha segunda pátria para viver por lá. Tenho Portugal no coração.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.7
X