Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Pontault-Combault iniciou a temporada em casa no Espace Roger Boisramé frente ao Nantes. No entanto, o encontro não se desenrolou da melhor maneira e a equipa da Região parisiense acabou por perder por 22-32 na jornada inaugural da Lidl StarLigue, a primeira divisão francesa de andebol.

No Pontault-Combault há dois portugueses, Gonçalo Ribeiro e João Moniz. Este último jogou poucos minutos, realizando uma defesa, mas ainda assim sentiu o ambiente no Ginásio que estava repleto para este primeiro encontro da temporada 2018/2019.

No fim do encontro o LusoJornal falou com João Moniz.

 

O Pontault-Combault acabou por perder frente ao Nantes, mas quais foram as suas sensações?

As minhas sensações foram boas. No entanto a equipa não entrou bem no jogo e esse início ditou o rumo da partida. Mesmo assim conseguimos estar mais calmos no ataque, estarmos melhores na defesa, e acho que a equipa esteve bem. Este encontro foi uma festa, e o andebol é uma festa. O pavilhão estava cheio e espero que seja assim ao longo de toda a temporada.

 

O mau início de jogo foi fundamental?

Penso que neste Campeonato, a este nível, dar uma grande vantagem ao adversário no início do jogo é crucial. Cinco golos de atraso logo desde o início, é muito complicado para recuperar contra estas equipas de topo. Acho que foi uma mistura de tudo que levou a esta situação, um pouco de nervosismo pelo facto de estarmos a jogar na primeira divisão, com certos jogadores que nunca jogaram na primeira divisão. E ainda por cima defrontámos uma equipa forte, que terminou no terceiro lugar no Troféu dos Campeões – derrotando o PSG na luta pelo terceiro lugar. Agora só temos é de melhorar

 

Entrou dentro das quatro linhas, como foi o ambiente, as sensações que teve?

É o que nós queremos: jogar perante um grande público. As sensações foram boas e espero ter mais oportunidades, mas sempre com o pavilhão cheio porque é assim que gostamos de jogar (risos). Há uma excitação boa, porque o público vibra com os nossos golos e com as nossas defesas.

 

É assim tão diferente em relação a Portugal?

As pessoas gostam do andebol. E aqui a questão não tem, apenas, a ver com o jogo, é uma festa, é um espetáculo. Em Portugal os jogos eram, muitas vezes, muito tarde, em dias da semana, em que as pessoas trabalham. Em Portugal nem todas as equipas, até da primeira divisão, são profissionais. É complicado. Aqui temos o pavilhão cheio, algo que não acontecia em Portugal, sem ser os grandes e às vezes são apenas os jogos entre eles. É pena, mas espero que isso mude.

 

Nancy é um jogo importante para a confiança?

Vamos a Nancy, é um jogo para ganhar, vai ser um jogo difícil frente a uma boa equipa. Este jogo é o mais importante agora, depois teremos o Ivry para o Campeonato na próxima quarta-feira.

 

O Nancy conta com José Costa…

Há muitos anos que o vejo jogar e até joguei contra ele. É um excelente jogador e vai nos dar dores de cabeça, mas estamos preparados para isso.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.6
X