Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

O Primeiro-Ministro português anunciou ontem que, através do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), haverá um reforço dos investimentos na digitalização da rede consular portuguesa e dos meios para o ensino à distância do português.

António Costa destacou estas duas linhas do PRR no seu discurso perante representantes da Comunidade portuguesa de Andorra, onde está com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para participarem na XXVII Cimeira Ibero-Americana.

“Um dos grandes investimentos que temos de fazer – e que vamos fazer – é precisamente na nossa rede consular. No âmbito da União Europeia, foi criado o PRR e, no quadro desse programa, há uma verba muito significativa confiada ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para desenvolver duas linhas fundamentais: Uma, o ensino do português à distância, que é absolutamente essencial; e em segundo lugar, para podermos ter uma rede consular verdadeiramente digital”, declarou o Primeiro-Ministro.

“Estas ferramentas digitais permitem hoje vencer as distâncias que antigamente só fisicamente eram possíveis de vencer. Passa a ser possível praticar todos os atos consulares, com exceção da recolha de dados biométricos, através da via informática”, defende.

 

Comunidade
X