Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

António Cristóvão expôs no “Art3F” em Paris

O pintor português António Cristóvão participou entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro, no salão internacional de arte contemporânea de Paris “Art3F”, que teve lugar no Hall 5 do Parque de Exposições de Paris Porte de Versailles.

António Cristóvão é economista e decidiu fazer uma pausa na sua vida profissional para se dedicar mais à pintura. Vindo de uma família de artistas, pinta há muitos anos, aluno do atelier do Mestre Joaquim Canotilho, mas ainda é pouco conhecido.

António Cristóvão já participou na Feira de Arte Contemporânea de Woluwé, na Bélgica, depois expôs na Direção Geral das Traduções e até no Conselho Económico e Social, assim como na Galeria Pappilia, na capital belga, onde tem uma prima que tem ajudado a promover o seu trabalho.

Natural de Cascais, pinta essencialmente paisagens, mulheres e Lisboa. São os três assuntos principais que o motivam. “Fazia muitas aguarelas de Lisboa, sobretudo do elétrico 28. Mas quando em 2014 fui expor a Nova Iorque, na galeria de um amigo, a minha pintura tem evoluído muito”.

Pinta essencialmente em acrílico, por vezes a óleo e a aguarela, “com umas ‘coisas’, uns ‘pósinhos de prelim-pimpim’ para que as cores se mantenham fortes”. Mas é a cor que melhor o define. “Sem cenas chocantes”. António Cristóvão gosta imenso de Picasso, adora cubismo, “por vezes influencia de forma demasiado excessiva a minha pintura” confessa.

“Eu comecei na fotografia, quando era miúdo. A minha pintura vai da fotografia para o quadro, até tiro fotos com o telemóvel. Pinto em casa, sozinho, com música”.

No Art3F, em Paris, expôs na galeria “Lalou.art” (stand H18), onde expuseram também Corina Ishikura, Jaime Silva, Dimaz Restivo, Vando Figueiredo, Mariola Landowska, Lu Mourelle e a pintora brasileira Lumorelle.

A vinda de António Cristóvão a Paris foi possível graças ao apoio do empresário Jean Pina, radicado na região parisiense. Por isso, no segundo dia do certame, António Cristóvão entregou a João Pina, um quadro em que representa o empresário com a filha Carla e ao qual chamou “Não há nada que um pai não faça por uma filha”.

Durante uma pequena cerimónia simbólica de entrega do quadro, estiveram presentes vários membros da família e vários amigos do empresário, como por exemplo o Conselheiro de Paris Hermano Sanches Ruivo, o Funcionário europeu Victor Alves Gomes, o Vice-Presidente da Casa Benfica de Paris Futsal Jorge Alexandre e a autarca de Antony Rosa Macieira Dumoulin.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 8 Votos
3.5
X