Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

António de Carvalho representou a Casa do FC Porto de Paris no encontro das Delegações portistas

Desporto

 

O Presidente da Casa do FC Porto de Paris, António de Carvalho, participou, no sábado passado, no evento “Mundo Azul e Branco” que reuniu mais de uma centena de Casas representadas na Tribuna VIP do Estádio do Dragão. O objetivo foi o de festejar os 40 de Jorge Nuno Pinto da Costa à frente do clube. O Presidente do FC Porto mostrou-se “muito grato” pelo carinho dos presentes num momento em que o clube vive “muitas dificuldades” por estar “assoberbado de impostos sem ajuda estatal”.

Para o dirigente mais titulado da história, a goleada da véspera foi demonstrativa do que é “ser FC Porto” e serviu para descredibilizar ainda mais “alguns paineleiros” que encontram no discurso “contra a centralização” um motivo para “atacarem um emblema que é o maior embaixador de Portugal além-fronteiras”.

“Estupefacto” com o que ouve “em alguns canais”, Pinto da Costa, despediu-se desejando “todas as vitórias possíveis do FC Porto seja em que modalidade for” e “o bem-estar dos Dragões”, já que, nas palavras do Presidente, “a maior felicidade será sentir que o FC Porto pode contribuir” para continuar a dar alegrias à massa adepta.

António de Carvalho estava acompanhado pela mulher, Elisabeth, mas também se juntou a eles Frankelim Amaral em representação da Casa do FC Porto de Paris.

“Quero envolver-vos num abraço de muita amizade, carinho e agradecimento por espalharem o nome e a glória do FC Porto por todas as partes do mundo. Peço a cada um que idealize e se ponha no meu lugar num momento em que tenho tanta emoção e amigos. Não é fácil dizer-vos muita coisa. Os meus filhos e a minha mulher costumam dizer que o FC Porto é a minha vida. Não é só a minha vida, mas é grande parte da minha vida. O meu primeiro cartão de dirigente tem uma data em que a maior parte de vocês ainda não eram vivos. É de 1962, e a partir daí, de posto em posto, fui servindo o FC Porto” disse Pinto da Costa no seu discurso quando receber uma obra de arte simbolizando os 40 anos de Presidência do clube. “Eu não tenho palavras para vos agradecer. Esta obra é lindíssima, não para de andar e é sinal de que o FC Porto vai continuar a vencer. Virem de tão longe num dia tão bonito, deixarem as vossas casas, terras e famílias para estarem um bocadinho comigo… não tenho palavras para vos agradecer”.

Também António de Carvalho não tem palavras para agradecer o empenho de Pinto da Costa. “Podem não gostar dele, mas a verdade é que qualquer clube em Portugal gostaria de ter em Presidente como ele” diz ao LusoJornal. “Não há em mais nenhum país da Europa, nenhum clube com um Presidente tão carismático, há tanto tempo na Presidência. Em França, aquele que mais se aproxima dele é Jean-Michel Aulas, do Olympique Lyonnais, mas nem aos calcanhares de Pinto da Costa chega”.

Há quase 23 anos foi criada a Casa do FC Porto de Paris. “Repare-se que o Pinto da Costa veio cá à inauguração da Casa. Quando fizeram o monumento ao antigo Maire de Champigny, o Pinto da Costa assinou um dos tijolos do monumento, quando a Academia do Bacalhau organizou um evento para ajudar as crianças da Ucrânia, o Pinto da Costa assinou uma camisola e enviou para ser posta em leilão… Nem o Presidente do Benfica, nem o Presidente do Sporting fazem este tipo de coisas” afirma António de Carvalho, considerando que o Presidente do FC Porto é “único”.

O dirigente associativo considera que o FC Porto tem uma estratégia clara e apoia muito as mais de 140 filiais do clube. António de Carvalho assegura ter mais de 4.000 associados em França, mas não lhes cobra cota enquanto não tiver a possibilidade de ter uma sede em Paris. “Deixo um apelo: se alguém nos puder ajudar para termos uma sede física em Paris, para termos uma loja do clube, contactem-me porque esse é o nosso maior desejo” diz ao LusoJornal.

 

Donativos LusoJornal
X