Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

A Associação franco-portuguesa de Genay (69), uma cidade a norte de Lyon, corre o risco, segundo o seu Presidente, Manuel Travessa, de vir a sofrer “graves consequências” devido à Covid-19, e às regras de confinamento e de higiene sanitária.

Por não haver a possibilidade de atividades recreativas, encontros, eventos populares, jantares e festas, a situação financeira vai encontrar-se “em grandes dificuldades” para este ano de 2021. A possibilidade de encerrar mesmo todas as atividades, faz parte do cenário previsto pela atual Direção da associação.

A atual Direção é composta por Manuel Travessa (Presidente), Edite Macieira (Vice Presidente), César da Bouça (Secretário) e Cristina da Bouça (Tesoureira).

“A nossa última atividade, que organizámos, e que decorreu normalmente, tendo resultados positivos, foi o jantar de fim de ano, em 2019” disse Cristina da Bouça ao LusoJornal. “Depois tínhamos agendado e preparado um jantar-espetáculo para o mês de março de 2020, que tivemos que anular para respeitarmos as medidas de confinamento impostas pelo Governo nessa data, registando uma grande perda financeira pois tínhamos já investido em compras para se preparar o jantar e outras despesas habituais na organização deste evento”.

 

Aulas de português suspensas pela Coordenação

No seio da associação existem também aulas “oficiais” de português para alunos da primária e do colégio, com uma professora da Coordenação do ensino de português. Todas as aulas foram “canceladas até nova ordem”, mesmo as aulas para os adultos – estavam inscritos dez. “A professora disse-nos ter recebido ordens da Coordenação do ensino de português, em Paris, para cancelar por momento as aulas e desde o fim de outubro que não tem havido nenhuma atividade, nem presencial nem por internet. Não sabemos, nem temos nenhum comunicado da Coordenação” disse ainda Cristina da Bouça.

As atividades que eram organizadas nesta associação de Genay eram essencialmente recreativas e culturais. Existia também um curso de música especialmente de concertina que era dado pelo acordeonista Ricardo Ferreira que se deslocava com frequência a esta associação.

 

Associações
X