Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Associação Portuguesa de Goussainville festejou 40 anos

LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha

No passado sábado, a Associação Portuguesa de Goussainville (95) festejou os seus 40 anos com um concerto de Johnny e Quim Barreiros.

Johnny, originário da Beira Alta, admitiu em entrevista ao LusoJornal que tinha orgulho em partilhar o palco com Quim Barreiros. Falando do espetáculo, disse que “está cada vez melhor, também temos tido muitos mais concertos. Com o tempo conseguimos aperfeiçoar”.

O artista radicado na região parisiense diz que Quim Barreiros “é um pilar da música portuguesa e é um orgulho estar presente neste espetáculo. Agora estamos a seguir uma ‘tournée’ um pouco fora de Paris: a 4 de maio em Toulouse, e a 5 de maio em Nîmes”, afirmou o cantor que ficou feliz por ver os seus fãs com o “equipamento Johnny”. “Ver pessoas com camisolas, com cachecóis com o meu nome, mas sobretudo essas pessoas cantarem as minhas canções, isso é o mais importante”.

A festejar os 40 anos, a Associação recebeu uma mensagem muito particular do cantor Quim Barreiros: “Tenho de agradecer a Direção da Associação de Goussainville pelo convite para participar nos festejos dos 40 anos. A casa estava cheia, o pavilhão repleto para esta festa”, frisou o artista.

O LusoJornal também falou com um dos responsáveis da Associação de Goussainville, Gary Norte: “A associação começou há 40 anos quando os Portugueses chegaram aqui a Goussainville e criaram a associação para futebol e rancho folclórico. Agora as atividades viraram-se para as festas e é o que fazemos sobretudo, bem como bailes. Chegámos a ter 700 licenças de futebol, mas agora já não temos futebol porque a equipa juntou-se à cidade de Goussainville. Também já não temos rancho folclórico”, reforçou Gary Norte, antes de acrescentar que a “6 de abril, temos um baile, um jantar com animação, onde podemos juntar 120 pessoas mais ou menos”.

Lembrando o apoio importante da Mairie de Goussainville, Gary Norte falou do facto de haver aulas de língua portuguesa na Associação: “Temos escola de língua portuguesa. A partir dos 5-6 anos e adultos também. Passa tudo pela associação, não temos professores provenientes do Consulado nem da Embaixada”.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
6.2
X