Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Associação Portuguesa de St. Fons retomou as atividades desportivas

LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos LusoJornal / Jorge Campos
Donativos LusoJornal

Na “Métropole” de Lyon existem cerca de 17 associações franco-portuguesas com diferentes atividades, que vão do futebol ao grupo de folclore.

Oito meses após o confinamento do mês de março, a situação não está “risonha”. Muitas destas associações suspenderam todas as atividades semanais e mensais, e algumas até fecharam mesmo as portas.

Na Associação Desportiva e Cultural Portuguesa de St. Fons (69), o Presidente Manuel dos Santos, eleito há cerca de três anos, disse ao LusoJornal que a situação está agora “equilibrada”. Diz que teve “momentos de grandes dificuldades financeiras”, mas que atualmente estão resolvidas e mais equilibradas nas despesas de funcionamento.

“Passámos por meses muito difíceis, mas hoje a nossa principal atividade que é desportiva, o futebol, está de novo a funcionar. Temos a nossa equipa de seniores a disputar a Liga do Rhône, e temos-lhe dado o nosso apoio presencial no estádio, sobretudo durante os jogos organizados em casa” explica Manuel dos Santos. “Os sócios respeitam sempre as regras impostas pelas normas sanitárias, mas é claro que a abertura da nossa sede está reduzida e condicionada. Deixámos de organizar os nossos jantares, onde reuníamos mais de 100 pessoas, uma a duas vezes por mês, e abrimos só aos sábados e domingos, das 10h00 às 12h30 e das 15h00 às 19h00. Obtivemos também uma autorização da Mairie para podermos cozinhar assados na brasa, que os nossos sócios e amigos encomendam e depois levam para suas casas”.

Durante os fins de semana, a sede, que tem uma grande sala e um bar, funciona também como local de jogos de lazer, como a sueca e o dominó, entre outros. As mesas foram limitadas e os espaços de distância entre as pessoas são respeitados, assim como o uso de máscaras.

“Ainda bem que temos esta possibilidade de nos encontrarmos aqui na sede com os nossos amigos e conhecidos, pois esta situação não é nada agradável de se viver” disse ao LusoJornal João Couto, um dos associados. “Espero que isto de resolva bem depressa, pois não é só ao nível social, mas também a nível de trabalho que isto está a ficar mal”.

A sede da associação situa-se no 4 allee de Myons, em St Fons.

 

Associações
X