Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O autocarro envolvido na colisão com um veículo ligeiro de passageiros nesta sexta-feira na Malveira, concelho de Mafra, em Portugal, transportava 32 turistas franceses, tendo dois deles ficado em estado grave e um com ferimentos ligeiros, disse fonte dos bombeiros.

“O autocarro transportava turistas franceses”, afirmou à agência Lusa o comandante dos bombeiros da Malveira, Miguel Oliveira.

O acidente causou três feridos graves, que apresentam diversos traumatismos e foram transportados para o Hospital de Santa Maria, e um ferido ligeiro, que foi para o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, ambos no distrito de Lisboa.

Entre os feridos, três são de nacionalidade francesa e o condutor do veículo ligeiro de passageiros, que inspirava mais cuidados por ter ficado encarcerado, é português, adiantou.

As restantes sete vítimas foram assistidas no local e não necessitaram de receber cuidados hospitalares.

De início, a página da Internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil indicava que o acidente teria ocorrido na freguesia da Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés, mas veio a corrigir a informação para freguesia da Malveira, ambas no concelho de Mafra, no distrito de Lisboa.

Um autocarro e um veículo ligeiro de passageiros colidiram pelas 14h13, hora local, na Estrada da Avessada, entre as localidades da Malveira e Avessada, causando 11 feridos, todos adultos, que na sua grande parte eram ocupantes do autocarro.

O comandante do Destacamento de Mafra da GNR, Ferreira da Silva, disse à agência Lusa que “tudo aponta para uma manobra de ultrapassagem mal calculada por parte do ligeiro”, que terá resultado num “choque frontal” entre este e o autocarro, que circulava em sentido contrário.

Uma equipa do Destacamento de Trânsito de Torres Vedras está no local para investigar as causas do acidente.

A via municipal encontra-se cortada ao trânsito nos dois sentidos, afirmou a mesma fonte, não havendo previsão para ser reaberta. Ainda assim, foram criadas alternativas “para não congestionar o trânsito”, acrescentou.

Para o local, chegaram a ser mobilizados 41 operacionais e 18 veículos, entre os quais as viaturas médicas de emergência e reanimação de Torres Vedras e Lisboa, uma ambulância de suporte imediato de vida de Lisboa e meios dos bombeiros da Malveira, Mafra e Montelavar.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
7.9
X