Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Tiago Monteiro disputou no fim de semana passado as duas corridas do FIA WTCR no Circuito de Pau-Arnos em França, mas o desfecho esteve longe de ser o esperado. O piloto português foi abalroado na primeira corrida e na segunda, novo toque de adversário fê-lo cruzar a linha de meta no 12º lugar.

A largar da 11ª posição da grelha de partida, o piloto do Honda Civic Type R TCR tinha esperança de conseguir subir posições na tabela classificativa, mas esse resultado ficou logo condicionado poucos segundos após o arranque para a primeira corrida. “Levei um toque muito forte de um adversário logo após o arranque e fui embater na barreira de proteção, dando por terminada a corrida. Não ter oportunidade de disputar as corridas por uma razão destas deixa qualquer um frustrado. Mas, ao contrário do que imaginava, a equipa assim que percebeu os danos no carro preocupou-se na recuperação para a segunda corrida e conseguiu fazê-lo e estão todos de parabéns pelo excelente trabalho”, começou por explicar Tiago Monteiro.

Com o carro pronto para enfrentar a corrida 2, o piloto português voltou à grelha de partida para o segundo arranque. “E foi uma boa partida. Mas novamente fui posto fora por um adversário. Nesta pista quando queremos ultrapassar temos de ir aos limites e foi o que ele fez e quem sofreu as consequências fui eu, que perdi três posições de imediato. Depois fiquei preso atrás de pilotos mais lentos, mas que infelizmente não cometeram erros para que eu os conseguisse ultrapassar e o 12º lugar foi o resultado possível. Somámos menos pontos do que estávamos à espera”, continuou.

Terminou assim a sexta jornada do Campeonato com Tiago Monteiro a considerar que “esta pista foi um boa surpresa e um bom desafio. Agora partimos para Adria, uma pista pequena. Estou expectante quanto o que possamos vir a fazer”, rematou.

A jornada de Adria, em Itália, acontece a 6 e 7 de novembro.

 

Desporto
X