Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Donativos LusoJornal

 

O Benfica empatou ontem à noite, no Estádio da Luz, em Lisboa, com o Marseille, por 1-1, no último jogo de preparação os ‘encarnados’ antes do arranque da temporada.

Pizzi, aos 14 minutos, inaugurou o marcador de grande penalidade e Payet, aos 38 minutos, fez a igualdade.

Com este resultado, o Benfica soma o segundo empate da pré-época, depois do nulo diante do Belenenses SAD (0-0), das cinco vitórias (Sporting da Covilhã, Farense, Casa Pia, Almeira e Lille) e uma derrota, com o Benfica B (1-0).

Antes do importante jogo diante do Spartak de Moscovo, treinado por Rui Vitória, da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, agendado para 04 de agosto na capital russa, o Benfica, que se apresentou em 4-4-2, deu os primeiros minutos de jogo a Otamendi no onze inicial, depois de ter conquistado a Copa América ao serviço da Argentina.

Com um início de jogo dividido, a primeira grande oportunidade surgiu quando Taarabt, aos 13 minutos, isolou Rafa, no corredor central, e já dentro da área o internacional português foi derrubado por Luan Peres.

O árbitro Luís Godinho, de Évora, assinalou a grande penalidade que viria a ser convertida por Pizzi, aos 14 minutos.

O jogo manteve-se equilibrado e Payet, aos 26 minutos, esteve perto de fazer a igualdade, com um remate, na esquerda e à entrada da pequena área, mas Vlachodimos defendeu para canto. Se não entrou à primeira, entrou à segunda. O internacional gaulês, desta feita na direita, recebeu a bola de Luís Henrique, na sequência de uma jogada iniciada por ele próprio, tirou Grimaldo da frente, e de pé esquerdo, aos 38 minutos, fez a igualdade.

No início da segunda parte Jorge Jesus colocou em campo Lucas Veríssimo, Seferovic e Gil Dias, para os lugares de Taarabt, Gonçalo Ramos e Gilberto, tendo o Benfica passado a jogar com três defesas centrais.

Por sua vez Sampaoli chamou Rongier e Guendouzi, que renderam Kamara e Gerson, mas foi o Marseille que entrou melhor, mais dominante a empurrar o Benfica para trás da linha de meio-campo.

Aos 62 minutos, Rafa introduziu a bola na baliza a cargo de Mandanda, contudo o lance acabaria anulado por posição irregular do internacional português, por indicação do VAR, no início da jogada.

Com o avançar do cronómetro, e com as alterações das duas equipas, o jogo foi perdendo velocidade, acabando pela igualdade permanecer até ao apito final.

De realçar que nas duas equipas ficou um jogador por entrar. O defesa central Ferro, do lado do Benfica, e o guarda-redes N’Gapandouetnbu, do lado do Marseille.

 

Benfica 1-1 Marselha

Ao intervalo: 1-1

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa

Marcadores: Pizzi (14 min, grande penalidade) e Payet (38 min)

Benfica: Vlachodimos, Gilberto, Otamendi, Vertonghen, Grimaldo, Weigl, Pizzi, Rafa, João Mário, Taarabt e Gonçalo Ramos. Jogaram ainda: Lucas Veríssimo, Gil Dias, Seferovic, Helton, Waldschmidt, Rodrigo Pinho, Paul Bernardo, Florentino, Gedson e Vinicius. Treinador: Jorge Jesus

Marselha: Mandanda, Belardi, Álvaro González, Luan Peres, Kamara, Gerson, Gueye, Luís Henrique, Cengiz Under, Dieng e Payet. Jogaram ainda: Guendouzi, Rongier, Saliba, Benedetto, Radonjic, Caleta-Car, De La Fuente, Amavi. Treinador: Jorge Sampaoli

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora)

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Luan Peres (13 min), Gueye (41 min), Taarabt (43 min), Weigl (85 min) e João Mário (86 min)

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia da Covid-19

 

Desporto

 

X