Casa do Benfica de Paris não resiste à Covid e vai encerrar esta semana

Associações

 

A Casa do Benfica de Paris tem de encerrar as suas portas esta semana, imperativamente até 17 de outubro, por decisão judicial. Em causa está uma dívida de mais de 86.000 euros de aluguer das instalações.

Já em 27 de agosto do ano passado, a Casa do Benfica de Paris escrevia nas redes sociais que “a Covid pode matar a Casa do Benfica” e lançou um apelo aos aderentes e simpatizantes do clube lisboeta, mas o resultado foi visivelmente insuficiente para manter a Casa aberta. O LusoJornal contactou o Presidente da Casa do Benfica de Paris, que remeteu declarações para mais tarde.

Inaugurada oficialmente a 13 de abril de 2013 por Luís Filipe Vieira na rue du Général Humbert, em Paris 14, a Casa do Benfica de Paris tem um aluguer mensal de 4.634,01 euros, aos quais se devem acrescentar os encargos, elevando o aluguer trimestral para um pouco mais de 5.000 euros. Em abril deste ano, a dívida era de mais de 76.000 euros e, se nenhum pagamento foi efetuado depois dessa data – o LusoJornal não conseguiu confirmar esta situação – eleva-se então a mais de 86.000 euros atualmente.

O problema não pode ser totalmente amputado à crise pandémica, porque antes do início da pandemia de Covid-19, o atraso no pagamento da renda rondava os 10.000 euros, mas com a pandemia, e com a Casa fechada, a situação agravou-se consideravelmente ao ponto do proprietário – Paris Habitat, um “bailleur social” que diz alojar 1 em cada 9 parisienses – ter recorrido para os tribunais. Os tribunais decidiram a “expulsão, se necessário com recurso à forças de segurança pública”.

 

Simpatizantes não apoiaram a Casa

A página Facebook oficial da Casa do Benfica de Paris tem mais de 6.000 seguidores. Foi certamente a pensar neles que o Conselho Administrativo lançou um “SOS” no dia 27 de agosto de 2021 apelando: “Precisamos urgentemente da sua ajuda”.

“O objetivo é que cada sócio, apoiante, amigo, benfeitor, doador que queira apoiar a Casa do Benfica de Paris, faça uma pré-compra de 5 euros (ou mais) ou duas bebidas para usar na Casa quando desejar” diz o apelo.

“Sabe, somos todos voluntários da Casa, nenhum funcionário! Não somos nem bar nem restaurante. O fluxo de caixa que tínhamos para pagar as despesas de funcionamento (principalmente o aluguer) eram as pessoas que vinham para o Casa e consumiam mais dos nossos patrocinadores. Agradecemos a todos porque estamos lá há 10 anos para compartilhar convosco os jogos e os eventos do Benfica e é graças a vocês! Um grande obrigado” diz o apelo. “Como sabem, o setor associativo está particularmente afetado pela crise há um ano e meio (16 meses e ainda não acabou). Após esses 16 meses de fechamento obrigatório, não tínhamos renda possível e a temporada não começou até agosto de 2021. Hoje, o nosso senhorio precisa de receber grande parte dos alugueres que temos que pagar no prazo de um ano e meio, por isso precisamos de todos vocês. Com efeito, com uma renda de 1.800 € mensais, acrescida de outras despesas (internet, assinatura de futebol, luz, seguros, manutenções diversas), precisamos muito da sua ajuda”.

“Se pretende que a Casa do Benfica de Paris possa continuar a sua trajetória e desenvolver as suas futuras atividades (criação de uma equipa de futsal feminino, futebol, espaço com show room e abertura diária), agora é a hora de nos ajudar. Esperamos poder contar com o seu apoio”.

O pedido foi claro. A Casa propunha, na prática, a pré-compra de bebidas, com alguns incentivos acrescidos.

Mas o resultado parece não ter dado frutos.

 

Resultados do Benfica não ajudaram

Como diz o apelo do Conselho Diretivo, a Casa do Benfica de Paris teve um apoio inicial de alguns patrocinadores. Tratava-se de empresas portuguesas que procuravam visibilidade apoiando esta estrutura. Mas também as empresas deixaram de contribuir.

A Casa do Benfica de Paris entretanto reabriu e acolhe os adeptos durante a transmissão dos jogos de futebol do Benfica, mas o número de adeptos que a frequenta, procurando ver os jogos em grupo, não é suficiente para alimentar as caixas da associação.

Há também quem argumente que os maus resultados do Benfica nas últimas épocas não têm ajudado para que mais simpatizantes se juntem à Casa do Benfica de Paris.

Este encerramento da Casa do Benfica de Paris vai coincidir com um jogo importante para a Liga dos Campeões, já que o Paris Saint Germain vai receber o Benfica no Parque dos Príncipes. Haverá certamente muitos adeptos do Benfica sentados nas bancadas do estádio, mas visivelmente não apoiam a existência de uma Casa do Benfica em Paris.

O LusoJornal não confirmou se a decisão do Tribunal é passível de recurso e se o Conselho Diretivo da Casa do Benfica de Paris tem solução alternativa noutras instalações. Continuamos a aguardar que o Presidente da Casa aceite dar declarações ao LusoJornal.

 

Donativos LusoJornal