Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Tiveram lugar na semana passada, na Cité Scolaire Internationale de Lyon, as comemorações do Centenário do nascimento da Sophia de Mello Breyner, com uma sessão que incluiu a apresentação da poetisa, da sua obra e principais traços e elementos que integram a sua criação literária.

O Diretor da Secção portuguesa, o Professor Luís Viveiros, e a Professora Ângela Batista, juntamente com os alunos da Secção portuguesa, estiveram ativamente empenhados no evento.

O Cônsul-Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, fez uma apresentação da biografia da escritora, tendo salientado a sua paixão por Portugal, pela história de Portugal, pelo Messianismo e Sebastianismo, a sua profunda crença na liberdade e a sua luta pela justiça e humanismo cristão.

Foi sublinhado que os temas principais da sua obra são essencialmente ligados a Portugal, como o mar, a natureza, a memória e a história, a liberdade, o povo português, a eperança num futuro humanista, otimista e aberto ao mundo, valorizando o amor, a amizade, a tolerância e a família. A sua influência por parte de Fernando Pessoa é igualmente evidente.

Luís Brito Câmara convidou todos a visitarem o Museu Botânico do Porto, que fica na antiga Casa Andersen, lugar onde Sophia de Mello Breyner passou a sua infância e que inspirou a sua obra (o Rapaz de bronze, por exemplo), e que foi brilhantemente restaurada pelo arquiteto Nuno Valentim que visitou Lyon há uns meses atrás.

Destacou a importância da sua obra poética, com contos infantis e traduções de autores clássicos, que elevam Sophia de Mello Breyner ao nível dos grandes vultos literários da humanidade, e que lhe valeram numerosos prémios literários, designadamente o Prémio Camões em 1999, considerado o mais importante ligado ao mundo da língua portuguesa.

Foi recordado o evento “Les Passeurs d’Europe” que teve lugar em março último e em que foi apresentado o poema “O mar dos meus olhos” em diversas línguas estrangeiras, numa tradução feita pelo próprio Cônsul-Geral, que, finalmente, aconselhou a todos que lessem a nova biografia de Sophia de Mello Breyner de Isabel Nery, publicada em Portugal a 7 de maio último.

A leitora do Instituto Camões, Cristina Gertrudes, fez igualmente uma interessante apresentação sobre as comemorações do Centenário da poetisa, que se iniciaram logo em janeiro 2019 e que terão lugar em Portugal e no estrangeiro até ao final do ano, tendo destacado as diversas iniciativas da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.4
X