Coletes Amarelos: 10° ato a caminho

Neste sábado 19 de janeiro, os coletes amarelos vão manifestar pela 10ª semana consecutiva e esperam novamente marcar os espíritos para ganhar a luta contra o Governo.

Jérôme Rodrigues, colete amarelo lusodescendente, tem estado presente a cada manifestação e admitiu em entrevista ao LusoJornal que o movimento não pode acabar enquanto as exigências não terão sido ouvidos e postas em prática pelo Governo como um verdadeiro aumento do poder de compra, que os produtos de primeira necessidade sejam mais baratos e que também haja uma reorganização política com o fim dos privilégios para os dirigentes franceses.

Para este sábado, Jérôme Rodrigues divulgou ao LusoJornal as medidas que os próprios Coletes Amarelos vão implementar. «Vamos ter uma equipa de segurança, uma equipa médica, guias para dirigir os manifestantes, e uma braçadeira cor-de-rosa para as pessoas mais frágeis, que possam precisar de cuidados específicos», lembrando que o movimento teve de «aprender» a organizar-se e que agora «as manifestações são sempre declaradas na Prefeitura», concluiu o lusodescendente.

Jérôme Rodrigues, que não quer ser visto como um líder neste movimento, admitiu que, neste sábado, o seu papel vai ser apenas de dirigir os meios de comunicação ao encontro de pessoas competentes para falar do movimento, assegurando também que não quer desacatos que possam prejudicar os manifestantes ou os jornalistas que estarão presentes, apelando a todos que no fim da semana, no momento da dispersão, cada Colete Amarelo possa regressar a casa com tranquilidade.

O Ato 10 será neste sábado 19 de janeiro. A manifestação onde vai estar presente Jérôme Rodrigues vai partir da Place des Invalides às 12h00.