Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
bfDK43kSJYE
Donativos LusoJornal

 

Tiveram lugar esta manhã as comemorações da Batalha de La Lys, primeiro no Cemitério Militar Português de Richebourg e depois junto ao Monumento ao soldado português em La Couture.
Desta vez, sem representantes do Governo português e sem público, por causa da pandemia de Covid-19.
O Embaixador de Portugal em Paris, Jorge Torres Pereira, representou o Governo português, e o Presidente da Delegação da Liga dos Combatentes de Paris, Jorge Viaud, representou o Presidente da Liga dos Combatentes, General Chito Rodrigues. Esteve presente o representante militar português junto da Nato, o General Eugénio Nunes Henriques, em representação do Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, o Cônsul Geral de Portugal em Paris Carlos Oliveira e o Cônsul Geral Adjunto, e o Cônsul Honorário de Portugal em Lille, Bruno Cavaco. Para além, claro, dos Maires de Richebourg, Jérôme Demulier, e de La Couture, Raymond Gaquere, dos representantes do Département, da Région e da Sous-Prefet do Pas de Calais, Chantal Amboise. Estavam também dois Deputados eleitos na região.
Momento simbolicamente importante foi a presença de Felicia da Assunção, filha de um soldado português, mas este ano, não carregou o estandarte da Liga dos Combatentes que o pai lhe deixou. Transmitiu-o à neta, Aurore Rouffelaers, que confirmou ao LusoJornal que era um “momento emocionante”.

A cerimónia começou com uma evocação religiosa pelo Padre Carlos Caetano e teve a organização do Adido de Defesa na Embaixada de Portugal em França, Coronel Hilário Peixeiro.

O LusoJornal transmitiu em direto (com os meios possíveis, e com pouca rede) as cerimónias do Cemitério Militar Português de Richebourg.

 

Ver também AQUI a transmissão em direto das Cerimónias em La Couture, mas com qualidade técnica muito fraca, independente da nossa vontade, mas por haver rede telefónica deficiente na região.

 

Comunidade
X