Consulado Geral de Portugal em Marseille tem novo site internet

Comunidade

 

O Consulado-Geral de Portugal em Marseille tem um novo site internet (consultar AQUI), onde estão disponíveis informações completas sobre todo o tipo de atos consulares (bilhete de identidade, passaporte, estado civil, notário, procurações, etc.).

O novo Cônsul-Geral naquela cidade, Álvaro Ribeiro Esteves, que substituiu Maria João Boavida este verão, reabriu esta semana o Consulado Honorário de Portugal em Nice, que estava encerrado, e reforçou a equipa de funcionários naquele posto. Desde o dia 2 de novembro, as chamadas telefónicas para o Consulado Geral em Marseille, passaram a ser atendidas diretamente pelo Centro de Atendimento Consular, pelo telefone 01.73.01.16.80, todos os dias úteis, entre as 9h00 e as 17h00, ou por escrito, através do formulário de contacto (ver AQUI).

O “Consulado-Geral do Reino Unido de Portugal, do Brasil e dos Algarves” foi instalado em Marseille em 1822. O primeiro Cônsul-Geral em funções, António Cândido de Faria, foi nomeado em 21 de maio de 1822 e permaneceu em Marseille até 16 de julho de 1828. Segundo o “Journal de Marseille” de outubro de 1822, a Chancelaria do Consulado-Geral situava-se no 28 rue Angoulême, que é atualmente a rue de Rome.

“A data de criação do Consulado-Geral em Marseille é historicamente relevante, pois coincide com a independência do Brasil. Recorde-se que o Rei D. João VI, o ‘Clemente’, utilizou o título de Rei de Portugal, do Brasil e dos Algarves até 1825, data do Tratado do Rio de Janeiro, que reconheceu a independência do Reino do Brasil. Por esse tratado, o Rei D. João VI é igualmente proclamado Imperador titular do Brasil, mesmo se é o seu filho Pedro I o verdadeiro soberano do país. Esse facto ajuda a explicar porque é que à data da sua criação o Consulado-Geral em Marseille mantinha a alusão ao Reino do Brasil” lê-se no site do Consulado.

“A criação de um Consulado-Geral em Marseille era estratégica, atendendo à importância do porto da cidade no comércio que partia para o Atlântico e à crescente concorrência dos outros países europeus no comércio com o Brasil. Recorde-se que o Rei D. João VI tinha transferido a corte e o governo para o Brasil aquando das invasões napoleónicas e que apenas regressara a Lisboa em 1821”.

Em 1890, o Consulado-Geral de Portugal em Marseille foi elevado à categoria de Consulado de 1ª classe, o que releva a importância dada a este Posto consular.

Tem atualmente na sua dependência os Consulados Honorários de Nice, Montpellier, Ajaccio e Mónaco.

 

Donativos LusoJornal