Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Uma delegação de Ovar anulou a sua vinda a França este fim de semana, entre os dias 12 e 16 de março, para visitar Pithiviers (45), localidade com quem tem um acordo de geminação.

A delegação inicialmente prevista, integrava 18 alunos do colégio, acompanhados pelo professor de história, pelo professor de francês e por dois representantes da Câmara Municipal de Ovar.

Na quinta-feira, dia 12, estava prevista uma visita ao Colégio de St Grégoire, e na sexta-feira de manhã uma visita ao Musée de l’Imprimerie em Malesherbes, e de tarde ao Cercil de Orléans. No sábado de manhã estava prevista uma visita a Pithiviers e de tarde uma visita ao Château de Chamerolles. No domingo estava prevista uma visita ao Château de Fontainebleau.

Este período já tinha complicado a organização à associação Azulejos, presidida por Ana Lúcia Thierry, por se tratar de período eleitoral. Mas depois o coronavírus acabou por anular a vinda dos alunos a França.

Numa primeira fase Ana Lúcia Thierry ainda anunciou a vinda de um grupo de músicos e de cantores de fado, que deviam dar um concerto esta noite, dia 14 de março, no Centre d’Activités de Pithiviers.

Mas também o grupo de músicos anulou a vinda a França dois dias antes da viagem, também por causa do reforço das regras de precaução sanitária contra o coronavírus.

A geminação entre Ovar, localidade portuguesa do distrito de Aveiro, e Pithiviers, localidade no Loiret, situada a cerca de 60 km a norte de Orléans, foi iniciada em 1993 com a assinatura de uma primeira carta de intenções em França e, no ano seguinte, devidamente formalizada em Ovar.

Mas foi principalmente a partir de 2004, graças ao empenho e esforços de Ana Lúcia Thierry, Presidente da associação Azulejos, que um novo impulso foi dado ao relacionamento entre as duas localidades, através de celebrações e atividades mútuas e diversas. Esta associação tem como missão a promoção da cultura dos países lusófonos e de língua portuguesa, com exposições temáticas ligadas à pintura, azulejos, bordados, gastronomia. Uma vez por semana, Ana Lúcia Thierry dá cursos de português a adultos e adolescentes, cuja receita simbólica reverte para a associação.

 

Comunidade
X