Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

1685: Nasce o compositor italiano Domenico Scarlatti, mestre da Capela Real de D. João V, compositor da corte de Madrid.

1749: Morre, com 72 anos, o compositor e organista francês Louis Nicolas Clerambault, autor de “O Triunfo da Paz”.

1823: Conjura frustrada de D. Miguel e D. Carlota Joaquina para o afastamento de D. João VI e a suspensão da Monarquia Constitucional.

1841: Nasce José Fontana, fundador do movimento socialista português.

1917: Grande Guerra 1914-18. O Brasil declara guerra à Alemanha.

1919: Inauguração do Campo Internacional de Alverca. Local que foi palco da primeira aterragem em Portugal de um avião vindo do estrangeiro.

1933: Morre, com 78 anos, o pintor português José Malhoa, autor de “Os Bêbados” e “A Ilha dos Amores”.

1969: Eleições para a Assembleia Nacional (ANP). A ANP, partido único do regime ditatorial, reclama a vitória com 88% dos votos. Forma-se a Ala Liberal, na qual se destacam José Pinto Leite, Sá Carneiro, Pinto Balsemão, Miller Guerra.

1973: A ONU reconhece a independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde, proclamada a 25 de setembro pelo PAIGC.

1980: Morre, no Brasil, Marcello Caetano, Presidente do Governo português de 1968 a 25 de abril de 1974.Tinha 74 anos.

1989: A UNESCO, em Paris, aprova a utilização da língua portuguesa nas atividades da organização.

1998: Morre o escritor português José Cardoso Pires, autor de “Hóspede de Job”, “Balada da Praia dos Cães”, “O Delfim”. Tinha 73 anos.

 

Este é o ducentésimo nonagésimo nono dia do ano. Faltam 67 dias para o termo de 2021.

Pensamento do dia: “Onde houver exploração do homem, está ela, a morte, disfarçada de comum e natural (…), exibição imperialista de orgulho e poder”. José Cardoso Pires (1925-98), escritor português.

 

X