Lusa / Paulo Cordeiro

“Diário da Peste” de Gonçalo M. Tavares sobre os dias da pandemia vai ser editado em livro em França

Donativos LusoJornal

 

O livro que recolhe o diário escrito por Gonçalo M. Tavares nas páginas de jornais, entre março e junho de 2020, sobre o dia-a-dia durante a pandemia, vai ser publicado este mês em Portugal pela Relógio d’Água e também vai sair em França.

Intitulado “Diário da Peste – O Ano de 2020”, o livro reúne as crónicas publicadas diariamente pelo escritor português Gonçalo M. Tavares no jornal Expresso, e em mais 15 países simultaneamente, “num esforço de cooperação editorial nunca antes visto”, como se escreve na edição argentina do livro, que acrescenta que Tavares traz, com este “Diário da Peste”, “algo de novo para a literatura mundial”.

Este “diário” foi editado, de março a junho de 2020, em diferentes países, revistas e ‘sites’, como a Granta inglesa e espanhola e o britânico Times Literary Supplement (TLS), e em revistas e jornais de todo o mundo.

Escrito a cada dia acompanhando as tragédias e os acontecimentos do primeiro impacto da pandemia que mudou o mundo, o “Diário da Peste” marcou literariamente o ano de 2020, acrescenta a editora portuguesa.

 

Cultura