Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A empresa portuguesa EDP e a Francesa ENGIE criaram uma parceria para desenvolver a produção de energia eólica em offshore (no mar).

A ‘joint-venture’ com a EDP – Energias de Portugal – para o segmento da energia eólica ‘offshore’ está a ser negociada “há muito tempo”, afirmou a presidente executiva da francesa ENGIE, Isabelle Kocher, durante a apresentação do memorando de entendimento, em Londres no Reino Unido.

“Confirmo que é algo em que temos estado a trabalhar há muito tempo. Foi posta na mesa de forma natural. As nossas equipas trabalham juntas nos projetos que temos. A certa altura, é natural do ponto de vista estratégico e porque a dinâmica é boa entre pessoas ao nível do projeto”, referiu a presidente executiva da empresa francesa.

A EDP quer estar entre as três maiores empresas do segmento da energia ‘offshore’ a nível mundial nos próximos seis anos graças à criação da ‘joint-venture’ com a francesa ENGIE, afirmou o presidente executivo, António Mexia.

“O nosso objetivo é no ‘offshore’, ou seja, vento no mar, conseguirmos através desta parceria estar no top 3 até 2025. Se juntarmos o que já temos hoje, seríamos o quarto maior do mundo neste segmento”, disse em Londres.

A Portuguesa EDP e a Francesa ENGIE anunciaram em Londres a assinatura de um memorando de entendimento estratégico para criar uma ‘joint-venture’, controlada em partes iguais, no segmento eólico ‘offshore’ (em alto-mar), fixo e flutuante.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
4.9
X