Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

Mais de 47.000 cabo-verdianos foram recenseados em 21 países, quase um terço dos quais em Portugal e 6.637 na França, e vão escolher em 18 de abril seis Deputados pelos círculos do estrangeiro (dois pelo círculo da Europa e resto do mundo), segundo dados oficiais consultados pela Lusa.

O recenseamento eleitoral para as eleições legislativas de abril em Cabo Verde terminou em 11 de fevereiro e, segundo o mapa da Comissão Nacional de Eleições (CNE), num total de 47.110 eleitores recenseados em 21 países, 15.366 foram inscritos em Portugal, seguindo-se 9.471 nos Estados Unidos e 6.637 na França.

Cabo Verde conta com uma população de cerca de 550 mil pessoas, mas estima-se que a Comunidade cabo-verdiana na diáspora ultrapasse o milhão.

Para as eleições de 2016 (legislativas e presidenciais) estavam inscritos 361.206 eleitores, dos quais 47.133 no estrangeiro.

Nas eleições legislativas cabo-verdianas são eleitos 72 Deputados, dois dos quais pelo círculo de África, dois pelo círculo da América e dois pelo círculo da Europa e resto do mundo.

Em território cabo-verdiano foram recenseados, segundo a CNE, 337.083 eleitores, dos quais 2.981 cidadãos estrangeiros com residência em Cabo Verde.

O calendário, aprovado na sequência da convocatória, pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, prevê que as sétimas eleições legislativas em Cabo Verde se realizem em 18 de abril de 2021, com a votação a decorrer das 08h00 às 18h00 (mais três horas em França), em todo o arquipélago.

A apresentação das candidaturas das listas dos partidos políticos e coligações correntes a estas eleições, nos respetivos círculos eleitorais e perante o juiz da comarca, decorrerá de 27 de fevereiro a 09 de março. O mesmo prazo será aplicado para a apresentação das listas candidatas pelos círculos eleitorais do estrangeiro, neste caso no tribunal da comarca da Praia.

Em 19 de março decorre o sorteio da ordem das listas candidatas às eleições legislativas no boletim de voto.

O Movimento para a Democracia (MpD), então na oposição, venceu com maioria absoluta (quase 54% dos votos) as eleições legislativas em 2016, afastando do poder, ao fim de 15 anos, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV). Os respetivos líderes, Ulisses Correia e Silva (MpD, primeiro-ministro), e Janira Hopffer Almada (PAICV, oposição), já anunciaram anteriormente a candidatura à liderança do Governo em Cabo Verde.

Cabo Verde realiza eleições legislativas em 18 de abril e eleições presidenciais em 17 de outubro, anunciou em 12 de janeiro o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, que termina o segundo e último mandato este ano.

 

Comunidade
X