Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Seleção portuguesa de futebol defronta hoje a Itália, em San Siro, num encontro em que o empate será suficiente para garantir o apuramento para a fase final da Liga das Nações.

Para este jogo, Pepe, defesa-central do Besiktas. está suspenso, e deverá ser substituído no eixo da defesa por José Fonte ou Luís Neto. Um deles fará dupla com o habitual titular, Rúben Dias.

Em entrevista ao LusoJornal, José Fonte (no centro na foto), defesa-central do Lille, admitiu que estava feliz pelo regresso, e afirmou que Portugal quer vencer frente à Itália.

 

Como se sentiu com o regresso à Seleção?

Alguma surpresa porque não tinha sido convocado nas últimas vezes, mas sempre mantive a esperança, e estava tranquilo com isso. Tenho a certeza que estou a fazer um bom trabalho. Estou a fazer bons jogos, sinto-me bem, sinto-me talvez na melhor forma e na melhor fase da minha carreira. Sinto realmente uma grande confiança, isto também por culpa dos meus colegas e da minha equipa. Há que dar mérito a eles e ao treinador por me fazer sentir assim e por trabalhar desta maneira. Estou feliz por estar de volta e por poder ajudar mais uma vez a nossa Seleção. Agora é concentrar nos dois jogos que temos, que são importantíssimos para garantir a qualificação para a “final four”.

 

Pode ser titular com a suspensão de Pepe?

Eu estou preparado para tudo. Na Seleção, aquilo que o Mister entender que eu tenha que fazer e que jogar, e onde jogar, eu estou sempre disponível para tudo. A Seleção é um caso à parte. Tu não podes ser egoísta na Seleção, tens que dar à equipa. E é para isso que estou preparado. Preparado para jogar como para não jogar. O que o Mister decidir, será o ideal.

 

Um empate é suficiente frente à Itália…

O Mister já disse, vamos jogar para ganhar. A Itália tem uma grande equipa e está a crescer. Estava em fase de transição, mas tem grandes jogadores, tem uma boa equipa e vai ser muito difícil, mas nós somos Portugal e queremos já garantir neste jogo a qualificação.

 

De notar que nas 12 vezes que Portugal jogou em Itália, o melhor que alcançou foi um empate (1-1), em 1967, e desta vez não vai contar com a sua grande figura, o Capitão Cristiano Ronaldo, que continua ausente da Seleção nacional, nem com Pepe, que está castigado.

A Seleção nacional, que perdeu sempre que atuou no San Siro, em Milão, apenas necessita do empate hoje para garantir o primeiro lugar do grupo 3 da Liga A. O encontro está agendado para as 20h45, hora local.

Caso seja derrotado, Portugal terá nova oportunidade para assegurar a qualificação frente à Polónia, em Guimarães, a 20 de novembro, no jogo que encerra o grupo.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.4
X