Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Lille continua a realizar um excelente início de temporada, ocupando o 2° lugar da Liga francesa, com 22 pontos, a oito do líder, o Paris Saint Germain.

Neste sábado, dia 27 de outubro, a equipa do Norte da França vai receber o Caen no Estádio Pierre Mauroy, num jogo a contar para a 11ª jornada do Campeonato francês da primeira divisão, a Ligue 1.

O Lille conta com cinco Portugueses no plantel: Rui Fonte, Rafael Leão, Edgar Ié, Xeka e José Fonte.

O LusoJornal falou com Rafael Leão. O avançado português de 19 anos – que rescindiu o contrato com o Sporting CP e assinou pelo Lille – já envergou a camisola da equipa francesa.

Rafael Leão abordou a sua condição física, a sua adaptação ao futebol francês e à cidade do Norte da França.

 

Esteve lesionado algum tempo, está totalmente recuperado?

Estou a 100% recuperado porque aqui as condições são muito boas. Durante a semana e o tempo que estive parado, estive a trabalhar fisicamente, e acho que agora posso ajudar a equipa.

 

Podemos dizer que está a 100%?

Estou. Sou novo agora no clube, mas vou entrando no esquema da equipa, e aprendendo, seguindo as indicações do Mister, sinto que posso ser uma mais-valia para a equipa.

 

A adaptação foi complicada?

Foi fácil porque o Lille sempre deu a cara no momento em que estava sem clube. E as pessoas que estão aqui sempre mostraram que me queriam ver aqui. A minha adaptação foi realmente fácil também com a presença de Portugueses como José Fonte, Rui Fonte, Xeka, Edgar Ié, e mesmo outras pessoas dentro do clube que são Portuguesas, isso tudo facilitou a minha integração.

 

Cinco Portugueses e quatro Brasileiros na equipa, é um plantel de lusófonos…

O nosso grupo é muito forte. Temos uma grande ligação entre os jogadores, e com o Treinador também. Isso depois vê-se dentro do campo.

 

Que diferenças há entre a Liga francesa e a portuguesa?

O Campeonato francês é muito mais físico, muito mais intenso. Os jogadores são muito mais fortes, as equipas também são muito boas e jogam sempre para ganhar. Sinto que fiz uma boa escolha e estou muito contente por estar aqui.

 

As cidades também são diferentes, Lisboa-Lille…

Há muitas diferenças. Por exemplo na cidade as abordagens das pessoas aos jogadores são muito mais calmas. Posso dizer que é uma cidade calma, uma cidade tranquila. No que diz respeito aos restaurantes, há um português. Isso é bom.

 

O que podemos dizer do clube?

É um clube com boas condições para os jovens evoluírem. Estou muito contente por estar aqui. Realmente fiz uma boa escolha.

 

Uma opinião sobre a Liga portuguesa?

Eu acompanho a Liga portuguesa e vejo jogos do Sporting, do Porto e do Benfica, vejo a maior parte dos encontros porque gosto de acompanhar o nosso Campeonato, onde eu estive. Acho que este ano a luta vai ser até ao fim. Veremos no fim quem vai vencer o Campeonato.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
3.1
X